quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Ainda sobre a fome (em elaboração)

Nas priscas eras, li um texto de Peter Brook sobre o trabalho do ator, "Em busca de uma fome". Esta frase nunca mais me saiu da cabeça. O texto não lembro mais. Eu busquei a fome e a encontrei.
Tenho fome. Sempre.
meu cérebro tem fome de sinapses;
meu nariz tem fome de cheiros;
minha boca tem fome de risos;
meu coração tem fome de orgasmo;
meu pulmão tem fome de fumaça;
minha barriga tem fome de adrenalina;
meus quadris tem fome de samba e
meus pés tem fome de bola.
Tenho fome de corpo inteiro.
E tenho que aprender a viver com ela.

3 comentários:

Dani disse...

Se não tivesse fome, não seria tão legal! Essa fome, faz tudo valer mais à pena!

Mulher Asterísco disse...

mas engorda ;))))

Dani disse...

Nao engorda nao!! O excesso engorda! A fome é saciada quando se tem o suficiente!

;*