sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Comentários sobre o livro de auto ajuda que não foi escrito

Risadas na hora do almoço, muitas associações nonsense e analíticas. Foi assim que surgiu a idéia de um livro de auto-ajuda. Auto-ajuda literal. Para ajudar nós mesmas, duas sagitarianas duras e tercerizadas (uma cega, outra surda) trabalhando como secretárias, a levantarmos fundos para termos a vida que merecíamos. Gostei da brincadeira e já saí atropelando produzindo algumas páginas. Minha amiga arqueira já tinha o seu próprio projeto de produção literária. Mas eu engatei a primeira e me diverti muito. Mas,tem sempre um mas, e a vida foi mudando e a inspiração também. Minha amiga mudou de emprego e de estado civil e não temos nos visto. Pura falta de organização. Pois a acho uma fofa total.
Hoje, muitos anos depois, com outra parceira, peguei carona num blog que já chamo de meu e, neste momento, acabei de adicionar a Archeira entre os blogs que sigo. Apesar de escrever ser um ato solitário, acho que preciso de amizade para produzir. Trabalho melhor coletivamente. Em solidões compartilhadas.
Às minhas queridas Alessandra e Fernanda, meu carinho e agradecimento por me ajudarem a colorir e colocar para fora todo um mundo de brincadeiras, ironias, dúvidas e dores, permitindo que eu não me afogue em tanta coisa que está dentro de mim.

o*+

4 comentários:

hellomotta disse...

dividir e compartilhar, sempre!
amiga blogueira. família dentro e fora do mundo virtual.
=]

hellomotta disse...

Nenhum post depois do almoço.
Sinal de muito trabalho nas costas.

LerêLerê
zOz

Mulher Asterísco disse...

19:29 partindo daqui

Mulher Asterísco disse...

É verdade! Nunca mais quero ter um blog sozinha. Não há nada mais triste do que um post sem comentário. No vácuo. Suprema solidão.