sexta-feira, 2 de outubro de 2009

OBNUBLADA

Então, eu acho tudo dificil. Dirigir é dificil. Ser mãe é dificil. Parar de fumar é dificil.

A Fernanda até passou mal quando resolveu brincar de minha co-pilota. Na ida perdeu a fala. No restaurante, não parava de tremer e na volta, até desistiu. Viu? O bagulho aqui é séééério!!

Recebi telefonema da Elisa me dizendo que está preocupada com a Caçula. Me pediu para eu pegar leve, destensionar, relaxar e tentar ser doce, muito mais doce. Evitar disputas. Porque é o momento dela de buscar sua identidade como mulher. E que a entrada na adolescência já é dificil normalmente, imagina , então, brigando com todo mundo.
Aí, eu pegando uma palavra aqui e outra ali, interpreto uma possibilidade de que, como eu sou a mulher que acaba sendo exemplo para ela, role um lance mesmo de as vezes querer se parecer comigo, outras vezes me negar para ela se afirmar com uma identidade própria e ainda outras horas, ela tente me superar, sendo melhor que eu. A única coisa que realmente lembro do que ela falou é que as verdadeiras coisas, as verdadeiras razões do conflito, estão obnubladas.

E em relação ao cigarrro, já fumei os dois que tinha direito hoje. Porque depois da orgia na Mineira, não deu para segurar a tarde sem fumar. Já fui ao banheiro duas vezes!! E hoje é dia de happy-hour de aniversário do Vinicius. Tô com medo de enfrentar um bar com cota zero de cigarros. O plano é tomar agua com gás e fazer visita de médico, um pé lá e outro em casa. Ai. Ai. Ai.

Tá tudo obnublado.
Quem poderá me ajudar? Chapolim Colorado, onde você está?

Um comentário:

hellomotta disse...

Eu tava, dormindo. Mas tô de volta!
Essa fase da Bruna era imaginável, só não imaginei que seria tão punk.
Amiga blogueira, a única coisa que te digo é que use o blog como sua valvula de escape, e continue do seu jeito: devagar e sempre. Sem conflitos, com superações.
Eu confio em você! =]

ps.: não foi o medo que me derrubou hoje, foi meu estomago que tá diminuindo! =P