segunda-feira, 5 de outubro de 2009

QUANDO NEM FREUD EXPLICA, TENTE A POESIA!

Como distinguir Nós de Tu e Eu?
Como separar o Nosso do Meu e do Teu?
Toda a raiva de mim passa para a herdeira.
Um corpo que cresce. Um vício que não cede.
Tantas semelhanças.
Tantas dores e cores comuns.
Dá vontade de gritar: Não! -Não passa por aí. Aí não!!!!!!!
Dá vontade de se colocar na frente e dizer: Por aqui não passa. Eu sei o quanto é escuro, frio, cheio de espinhos, buracos, areia movediça...não vai por aí, meu maior amor.
E não consigo evitar de gritar, mas para ouvir minha voz tem que ter cruzado a porta, pois ainda não consegui sair.