terça-feira, 29 de dezembro de 2009

As tears go by

Última cena da quinta temporada. Gregory entra na clínica de reabilitação ao som de "As tears go by". O primeiro episódio que lembro termina ao som the "You can´t always get what you want", também de Rolling Stones.
Se existem duas frases que definiriam 2009 para mim seriam os títulos destas músicas. Dava para lavar toda a escadaria do Bonfim, ou melhor, a da Igreja da Penha, com o que escorreu de soro fisiológico natural pelo meu rosto neste segundo semestre. E depois, era eu apontar o meu dedo interior para algum querido, que ele se afastasse de mim imediatamente. Dava até para refazer a música para "you cant never get who you want".
E tem mais Rolling Stones nesta minha despedida de 2009... Nos últimos acontecimentos desta semana, o Wild Horse, me chamou de fraca. Ora bolas, com certeza para ele não é surpresa, que se aproveitou disso sempre para abusar de mim e da filha. Fraca, Coração mole, Goleira Frangueira do Loser´s FC, Permissiva etc... no fundo, é tudo a mesma coisa. Ou não tenho sido sempre uma projeção do que vejo de mim pelo olhar dos outros? Ou não tenho procurado sempre a aprovação dos outros? Não que eu tenha agido somente em busca da aprovação, a questão é que não tenho conseguido agir sem julgar meus atos pelo olhar do "grande outro" e como não sei quem é este, acabo buscando nos fragmentos de todos os outros outrinhos.... É né? Pelo discurso já deu para ver que estou em análise....e lacaniana...rsrsrrs.
Mas é isto mesmo. Este talvez seja o insight final de 2009.
Então, que em 2010 eu seja eu para mim mesma. Que eu faça o que é certo porque é que eu acho certo. No quainta temporada, quando House tomou a metadona ao invés da hidrocodona e, sem dor, ele atendeu a um pedido dos pais do paciente apenas para ser gentil e isto acabou levando a piora do paciente, ele não fez o que era certo. Minha droga tem sido o sorriso de aprovação que me faz ser presa fácil de manipuladores adultos ou adolescentes. O que é certo tem que vir antes do que o que me consola. E isto, só eu posso fazer por mim.

Ah....isto acima é uma resolução de ano novo.

Não posso esquecer também, de subir as escadas da Igreja da Penha , afinal, promessa é dívida. E o divino, apesar de não existir, cobra suas dívidas bem melhor que eu e a Fê. Em 2010 vou preferir limpar os degraus com minha joelheira apenas uma vez do que com minhas lágrimas o ano inteiro.

Para ninguém achar que estou de mau-humor, só vou dar uma dica, clareei o cabelo semana passada e ontem escolhi salada ao invés de pizza. E para colocar a cereja em cima do bolo, vou deixar vocês com Rolling Stones do tempo em que Mick era gato e em clima up. Ahhh...e que não falte nem gatos nem climas up para mim em 2010.


Nenhum comentário: