terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Eu que não fumo, queria um cigarro

Ontem, babei. 
Hoje está fazendo 4 meses que fumei o meu último cigarro. Sinto mais saudade do que no mês passado. 
Eu quase estrangulei o cara que estava sentado na mesa ao lado do bar, fumando. Tive ganas de pular no seu pescoço, tirar o cigarro da sua boca é gritar:
- O que você está pensando seu narigudo folgado?!!heimm?? Tá pensando que pode fumar na minha frente?? Pois eu vou te dizer: NÃO PODE!! Se eu não posso fumar, ninguém mais pode! Me dá ele aqui!
E neste momento eu daria aquele trago redentor que compensaria as semanas sem cigarro.  
Decidi olhar para o outro lado lado e mudar de assunto. Mas confesso, minha boca aguou. Diversas vezes, ontem. 
Talvez tenha sido um erro largar a medicação antes da alta. Eu tava tão segura que não iria mais voltar a fumar e que nem era tão dificil que achei que não precisava mais da BUP e do Niquitin. Agora tenho que me virar com estas crises de abstinência. Fato que algo está fora de lugar: não fumo, mas como. Até tento, em vão, não engordar tanto e dá-lhe chicletinhos sem açucar, frutas secas, barrinha de cereal, pedacinhos de creamcracker...O dia inteiro. Minha boca tá tão carente que precisa ficar mastigando sem parar. Eu escrevi "Boca Carente"?...nem digo o que pensei que ela deveria estar fazendo....mas enfim, fica pra outro post.
Meu corpo se revolta contra a Nova Ordem que escolhi para mim.  É uma briga difícil, são anos de licenciosidade com o prazer fácil, comida, bebida, fumo e devaneios, reagindo contra eu assumir a responsabilidade com o meu bem-estar e com quem eu quero ser. Quero ter diciplina. Mas é um quero estranho, porque quero, mas não quero, aí quero de novo, mas aí não fico com vontade de querer tanto assim ...e por aí vai. Eu queria que a analista dissesse uma palavra assim: você é assim por causa disto, vamos apertar estes parafusos aqui e daqui em diante vai funcionar. Mas nem assim....o que ela me disse, eu já me digo. Tudo. Seria melhor ir numa cartomante que mandasse eu acender 7 velas, uma de cada cor e tomar um banho com essência de canela. Ou então que me mandassem fazer um frango assado com farofa para colocar num  prato de barro e deixar ali na esquina. Eu preferia mesmo que houvesse uma troca de hábitos igual a troca de roupa da comissão de frente da Unidos da Tijuca. Eu queria um truque, um macete, um passe de mágica. Mas, já tô começando a aceitar que  é trabalho duro mesmo! Não existe atalho, vou ter que viver com a falta, a saudade e a frustração. Meu corpo é o campo da batalha.
Mas como não sou de ferro, consultei o Tarot on-line para me inspirar:

8 comentários:

hellomotta disse...

Sensacional. Meu senso crítico para leitura hoje tá aguçado. E me apaixonei por esse post, comofás.

heeey! Eu tô nessa com você.
me peguei sem controle com o cigarro essa semana, e você sabe o que eu faço com as coisas que não tenho controle, né? Corto!
autocontrole, autocontrole, autocontrole!

ps.: quando arrumar a cartomante, passa os contatos em um post!

Diego disse...

Por que não substitui um pouco da comilança por líquidos? chá, por exemplo. Sentiu vontade de fumar, toma um chá, chá feito na hora. Ou um copo dágua mesmo. Mas não engole, fica com ele (o líquido) um pouco na boca.

(Olha eu aqui dando dica, gente! nem parece eu!)

Edu disse...

Mas manter a chama acesa, como disse o tarô, não é um convite ao jeito Free de viver? Cartomantes dos infernos.

Boa sorte, pois.

E a hellomotta tá convidada a ir pra um banheiro comigo quando ela quiser. Sem sacanagem!

Guará Matos disse...

Parei de fumar em 1994 e nem me dá coceira. As vezes de sacanagem acendo um cigarro para um "doente" e depois saio rindo. Dana-se a Souza Cruz e seus pares adjacentes. Dei um pé na bunda da industria de tabaco e Fuck!
As vezes compro um charuto pra posar de chique (não é fedido) e nem assim a vontade do cigarro vem.

Estou salvo e não foi pelo bispo!
Bjs.

Paulo Braccini disse...

Realmente luta difícil esta da autodisciplina ... rompi o descontrole do álcool já há anos e hoje a passarinha [ki vontade né?] nem bate mais ... bebo de tudo no maior autocontrole de forma bem natural ... mas o "maledeto" do cigarro ... aff ... no meu caso nem Pai Ambrózio deu conta ... mas enfim, se ajudar de alguma forma receba o meu apoio à sua luta ...

bjux querida ... muito franca esta sua postagem ...

PS: para a Hello:

'OBS: Resposta aos comentários deixados no meu post O Lado:
"Pois então [Fabiano], sempre tenho um pouco desta bipolaridade, mas em certos momentos isto se acentua realmente, me perco na minha própria consciência [Guará]. Tento, em vão me permear e caminhar nos dois lados como um só [AD]e, aí, vem a indecisão e a imobilidade [Jefh]com a eterna indagação: Sou um outro? [James]. Ah! dúvida que me ferve a alma [Edney] - destruir os lados e antagonismos para ser uno? [Lobo], ou Ser o eterno SER mutável [Hello] ... VAI ENTENDER esta figura mais ou menos louca [acho mais para mais] ..."

bjux

;-)

Solsekisi disse...

Parei aqui pelo blog do Edu e adorei.

Uma dica.. balinha de hortelã. Toda vez q sentir vontade de fumar, jogue uma balinha pra dentro. O problema é viciar nas balinhas depois (aconteceu comigo). Mas funciona.. haha

Beijao!

Mauri Boffil disse...

ai, eu to passando pelo mesmo...
mas não resisto... e ando bebendo quando da vontade de fumar.

Well Bernard disse...

Disseram que escovar os dentes quando dá vontade é bom e olha pelo lado bom, você ajuda a salvar o mundo das cáries (será que a Colgate nunca percebeu essa ambiguidade?), fica com hálito refrescante e pode beijar.