terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Terça quente

Chego aqui na hora, após deixar a caçula na primeira aula do curso de inglês. *Adoro esta rotininha mãeefilha*. Tão compenetrada com meus novos planos que nem escutei música no rádio, mas notícias. Fiquei sabendo que a balança de comércio favorável da França e dos EUA se deve à venda de armamentos. 
Ops! A da França, graças ao Brasil. Longe de ser um anti-imperialista e pedindo muitas desculpas por citar o Chavez, o Boechat é obrigado a deixar uma pergunta no ar: qual a autoridade moral de EUA e França para criticar a política de armamentos de outras nações?? Foi  pensando que o bom senso as vezes se impõe à mediocridade, que estacionei o carro. Na frente,  uma assembléia com uns 5 mil trabalhadores. Desci e parei para escutar. Cheguei bem na hora da votação: paralisar a obra agora e negociar com o consórcio. Aclamação, palmas e vivas para a aprovação desta proposta contra outra que era a negociação como acordo coletivo das demandas daqueles homens. 
E sabe qual a demanda? Qual a maior reivindicação? ÁGUA. 
Isso mesmo, neste calor infernal, 5 mil homens que trabalham numa obra estão proibidos de tomar banho e estão sendo constrangidos a não parar o trabalho para irem ao banheiro. Inacreditável? Mas não é mentira. Por curiosidade, acendi uma vela para São Google para que ele me soprasse nos ouvidos uma pouco mais de informações.  Vou aqui reproduzir um pedaço de texto tirado de um site com um artigo sobre esta obra: " ele faz questão de ressaltar é a preocupação do Consórcio com a sustentabilidade do empreendimento e com relação à qualidade do ar interno. Há uma série de cuidados especiais para impedir que as partículas sólidas em suspensão sejam aspiradas por pessoas que estejam trabalhando, ... Em paralelo aos procedimentos pertinentes à saúde dos trabalhadores e futuros ocupantes do empreendimento e, ainda objetivando o menor impacto ao meio ambiente e garantia de sustentabilidade, ..."
Não sou Fernanda Young, mas me irrito. E o que me irrita é  este discurso ecologicamente correto e sustentável. E me irrita mesmo porque é vazio.


17 comentários:

Diego disse...

Ah ficou fofo o texto, simples, redondo, a imagem ainda dá um tom irônico e você até justificou o texto! Tá supimpa de ler.

Mulher Asterísco disse...

Eu ia te citar no final: "Como diz o menino Diego, é um discurso muito fácil de vestir" Mas deixei para os comentários...rsrsrsrs
Que bom q vc gostou do texto!
Bijus

Diego disse...

(mudando de assunto) Minha maratona tá tooooda atrasada. Ze-ro pra mim.

Gato de Cheshire disse...

Gente... É como isso???
E como essas pessoas sobreviveram ao calor do Riod e Janeiro trabalhando em obra e sem água... Até o dia q morresse um...

Absurdo mesmo!!!!

Diego disse...

(ainda o assunto Maratona) Gente, cê fez um cálculo? Adorei! Eu sou muito exigente, uma chatice.

Paulo Braccini disse...

reinvidicar água no trabalho? só faltava isto mesmo ... é inacreditável q coisas assim aconteçam ...

bjux

;-)

Gato de Cheshire disse...

Sua filha se apaixonous pelos dois ao memso tempo??? Eu compreendo ela.. Compreendo e apoio... Eu tb me estremeci por ambos, qdo o Jacob tirou a camisa o Jamal tampou meu olho.. Não é um fofo??????

O Jacob sem camisa é muita informação mesmo...

Vaca Jersey disse...

EcoChato sem noção eu não aturo!
E negócio fechado: jogamos sem as cuecas e vcs sem camisa... hehehe!
Filha?! Novidadeissomenina!!! Beijos!

Renato Hemesath disse...

Olá.
Ah, obrigado pelo comentário, venho retribui-lo.
:)

Realmente, nem Freud explica que verão é este!
Não sei se tu é aqui de SP, mas a situação anda realmente caótica para aqueles que não apreciam esta temperatura lastimável.
haha

Abraços.

hellomotta disse...

concordo com o Diego e esse post tá perfeito. Eu sou Fernanda, não young, e me irrito junto com você. Só não entendi uma coisa: esse consórcio é o do outro lado da rua?

Diego disse...

(Aquele que adora uma adesão) Viu? Viu? a Hello concorda comigo.

Mulher Asterísco disse...

Exato!
O consórcio do outro lado da rua. Revoltante, não? Hoje, cheguei atrasada e não vi a assembléia que ia prestar contas da negociação...vou tentar me informar=/

Diego disse...

Queremos uma reportagem investigativa completa. E não é uma ironia. O assunto é bom.

Mulher Asterísco disse...

Negociações não avançaram. A restrição de água continua. A greve também. Hoje tem nova reunião.

Well Bernard disse...

Acho que tem uma visão deturpada a respeito de ecologia, sustentabilidade pelo menos.

O discurso "ecologista" crítica aos padrões de consumo e usura atuais, não só também porque eles contribuem para promover a escassez de recursos naturais, sejam eles qual for, mas porque esse padrão de consumo que adotamos de forma acrítica contribui para deteriar a qualidade de vida de alguém.

Não culpe os ecologistas, porque eles não defendem que os funcionários tenham sede. Aliás, defende o uso racional da água para que os seres humanos não fique sem ela.

No caso desse empreendimento me parece que é apenas um daqueles discursos para súdito de Elizate II ver e que eles se apropriam porque vende, e não porque eles acreditam na filosofia de responsabilidade social, que é o que eles mostram não ter.

Mulher Asterísco disse...

W.B., ainda acho chique o teu nome, mesmo em siglas!
Te faço uma proposta de reflexão... Já pensou se não é o discurso ecológico fácil de ser vendido que está deturpando a ecologia?

Mulher Asterísco disse...

Movimento grevista continua. Consórcio aposta no desgaste.Não houve negociação ontem. Ameaças e transferências de trabalhadores para outras obras. Problemas na condução do movimento: Sindicato da Construção Civil representa legalmente mas é meio pelego. Sindipetro quer ajudar, mas acaba atropelando.
Assembleia amanhã às 05:40 da manhã.