segunda-feira, 15 de março de 2010

Irritando a Mulher Asterísco

1) O amigo que namora a ex-mulher (dele) pela segunda sexta-feira seguida vai tomar um chope com a galera. O+*, que não deixa passar nada, pergunta:
- O que está acontecendo que você não está saindo com ela?
- Meu carro está quebrado!
- Ué, mas porque vocês não vão no carro dela?
- Você não entenderia!
- Tente
- Ela faz parte da classe média prostituída!
- Não entendi!
- Outro amigo, explica pra ela...
O outro amigo explicou: parece que tem algo a ver com o fato de que se a mulher vai dar para o cara, ela precisa tirar alguma vantagem... E, neste caso, ela não poderia se dar ao trabalho de dirigir para pegá-lo em casa. É meio estranho porque como eles se separaram e ela ficou com a metade dos bens dele, que não era pouca coisa, me pareceu que ela já teria tirado todas as vantagens possíveis... Mas enfim, que sei eu?
Ele reclamou mais um pouquinho e disse que ele gosta é de mulher independente, amiga, com a qual compartilhe o gosto por música e aventuras... tsc tsc tsc... Mas apesar de ser isso o que ele gosta, ele se casou com o oposto disso...Vingança ou destino?

2) As amigas almoçam juntas:
- Putz! To super triste porque talvez tenha que vender meu carro. Se eu mudar de local de trabalho, pode não compensar o preço do aluguel da vaga...
- Porque você não pede pro teu ficante pagar o Ipva pra você?
- ...

Eu acho que ela quis dizer: Já que você está dando para o cara, tem que ter alguma vantagem...talvez tenha até dito e eu não me lembre...


3) O+* na puberdade. Festa em família. Dois ambientes. Num deles, as mulheres reclamavam de empregadas displiscentes, contavam as gracinhas dos filhos e quais as compras recentes que tinham feito. No outro, os homens decidiam o futuro do país e zoavam com o time um dos outros.

Eu tinha medo. Medo do futuro. Ser mulher era ter alguma identidade conseguida pelo casamento com algum homem? Minha mãe mudou de nome e identidade. A mulher existe por ela mesma? Que diacho é isso de casamento? Porque só pensam e só falam em dinheiro? Porque estes casados não estão com aquela cara de felicidade dos filmes de amor? Porque não se beijam?
Eu quero uma família margarina e um amor de novela. Eu não quero casar para ter um marido que me dê um identidade e uma conta bancária. Porque aquela mulher trata o marido tão mal e anda tão bem vestida se ela nem trabalha? Porque aquela outra assumiu para ela o papel de doméstica e mãe daquele outro homem? Porque elas não discutem política ou o sentido da vida? Porque quando falam em religião só se atem aos aspectos morais, anti-sexuais e formais? Porque nenhuma das que trabalham acreditam que o que estão fazendo é importante para o futuro do país e consideram sua maior contribuição conseguir encaminhar as crianças? Porque é tão chato ser mulher adulta?
Eu não sabia nem da metade da chatice que eu iria enfrentar quando me tornasse adulta.



Mas o tema deste post é justamente a mulher que nunca fui. Nunca fui uma prostituta legalizada ou uma governanta de luxo. Não fui porque não quis ser. Eu quis ser uma Mulher que Existe de Verdade. Nunca quis ser um apêndice de ninguém. Me tornei uma Mulher Asterisco. Cheia de incongruências, notas explicativas, correções, recomeços, apêndices, prólogos, traduções, contradições e outras versões. Posso dizer que não é 25% divertido, nem 50% fácil, mas é 100% eu.
Ah! E não tenho medo da solidão...

16 comentários:

hellomotta disse...

sensacional, esse post!
Sensacional!

Eu já tinha me questionado onde os casais felizes do cinema se encontram. Acho que tão dentro do novo Filme do Tim Burton.


E eu confesso que até agora não acreditei que a amiga da O+* disse isso.
Se eu soubesse que é assim que funciona, tinha levado a fatura do cartão pra night ontem.

;*

AD disse...

a gente sonha em ser adulto, mas quando chega...

Adoro post's cotidianos mesclados com jujubas, chocolates e muito arsênico.

Excelente semana pra tu.

Lobo Cinzento disse...

Dizem por ai que homens que apreciam mulheres de verdade, com personalidade, que não são apêndices de ninguém, com incongruências, notas explicativas, correções, recomeços, apêndices, prólogos, traduções, contradições e outras versões existem.

Só falta saber agora onde estão XD.

Gato de Cheshire disse...

EE e por isso q sou fa da asterisco.....

A chave de tudo e n ter medo da solidao, alias... A chave de tudo estah na coragem, acredito piamente nisso....

Bjkas

Robson Schneider disse...

Lembrei de um frase que li numa crônica do Ruben Braga, não sei por que mas lembrei diz assim:
"Quem gosta de homem é mulher pobre"


Mea culpa pelo "nada vê" hehehehe
Bjo

Pimenta disse...

Ainda bem...
bjo

Edu disse...

Sensacional! Jujubas! Coragem! Mulher pobre! Ainda bem...

Mulher Asterísco disse...

Viu? Pobre é mais um sinônimo de asterísco!!! Na mosca!! Huahauhaua

Lobinho, dizem isso?

Wans disse...

Se adultor é a coisa mais difícil do mundo. Acredite que para o homem tb é. Principalmente quando vc é criado para casar e sustentar família. Eu ueria ser várias coisas, acabei sendo nenhuma delas.

Amei a finalização do seu texto. kisses!

Guará Matos disse...

Que desbunde de mulher!
É isso, pode-se viver sem ter que viver em função de mercantilismo. Você tocou num ponto desacarado e berrante. Essa coisa de grana, vantagem no relacionamento. Aí, infelizmente, rolam uns comentários maldosos de quem gosta de sexo é gay, mulher gosta é de dinheiro. A situação, ao invés de ser franca, é de uma deformação absoluta.
Que fique bem claro que preconceitos passam bem longe de mim, mas é insuportável conviver com alguém assim. Eu que não sou um primor de dinheiro (aliás ô fase fezes, sô!), passo sufoco.
Enquanto isso, vou tentando a sorte.
Bjs.

Diego disse...

Eu gostei muito do texto. Qualidade de crônica de suplemento de jornalzão. Esperto o alinhave.

Vaca Jersey disse...

Amor..... pelo visto tu não precisa ter medo da solidão nem de nada. Nem de ninguém. Digo mais: os homens é que devem temer uma mulher assim: real! Beijos de uma vaca apaixonada!!!!!!

ana wants revenge disse...

falou e disse! ;)

as vezes da ate vergonha...
as mulheres precisam se valorizar mais e ver que casamento nao eh sinonimo de salario!
credo!

beijocas
.
.
.

Mauri Boffil disse...

magnifico! Virei seu fã!

Lobo Cinzento disse...

É, dizem. Mas dizem também que são como as baleias azuis. Se você conseguir ver uma em sua vida inteira, considere-se uma pessoa de sorte.

Ou vire uma pesquisadora de baleias, e roube o localizador GPS hahaha

Paulo Braccini disse...

primeiro agradecer a vc e à Hello o carinho e a atenção durante minhas pequenas férias ... agora ... de volta ao meu aconchego e de volta a esta delícia que é relacionar com os amigos da blogosfera ...

ok ok ... esta é a Mulher * ... ainda bem ... amo sua personalidade, amo a sua determinação, amo a sua inteligência, amo sua maneira de ser ... amo este seu 100% SER ...

bjux

;-)