segunda-feira, 19 de abril de 2010

Circulo vicioso

Eu penso que pego o pulso da situação. Consigo encontrar um jeito da gente se entender. Fico cheia de esperanças. Relaxo. Baixo a guarda e a vigilância. Aí você cisma com algo. Se sente prejudicada, vítima. Faz da opinião de alguma amiga , uma sentença de condenação. Aplica sua propria pena. Inflinge uma retaliação. Eu descubro. As pistas eram evidentes. Fico com raiva. Você desafia. Me descontrolo. E mostro para você um caminho de punições. Porque eu sou tão burra na hora da raiva? Se eu não sabia o que fazer, porque simplesmente não fiquei sem fazer nada até saber?

11 comentários:

Edu disse...

Da próxima vez, pega um ônibus ou avião e vem tomar um café com a gente, pra esfriar a cabeça e esquentar a barriguinha. Beijo!

hellomotta disse...

Por que ela te faz sentir tão culpada assim?
Sei que não sou mãe, mas não vejo nenhum erro tão absurdo quanto você diz ser.

Visão disse...

Às vezes, quase sempre, não concedo aos outros o dom de me tirar do sério. Aprendi com o tempo e com as coisas que já me aconteceu, a ser frio e nunca agir por impulso. Mas fiz isso por necessidade minha. Se você acha que precisa mudar, comece contando em grego, porque em portugues vc acaba perdendo o controle. Ou então, cafezinho com Edu. Beijos.

Vaca Jersey disse...

Se servir de consolo: somos todos burros na hora da raiva... hahahahaha!!! Relaxa e goza minha Arwen!!!!! Bjozzzzz!!!

Rafa disse...

Oi, tem certos mecanoismos nossos prontinhos só esperando a mais leva ocasião de agir. Isto é um saco, mas, talvez faça parte da condição humana. O que fazer? Meditação? Contar até 1.000? Se descobrir me fala. Bj

Paulo Braccini disse...

Todos somos assim mesmo ... umas bestas ... mas o tempo vem me ensinando que não vale a pena ... ando fazendo a linha tipo "tô nem aí" ... conto até mil, bebo algo e me faço de "bunita" ... é isto ...

bjux

;-)

Lobo Cinzento disse...

Porque na hora da raiva, ninguém pensa direito?

Relaxa o+*. Tem coisas que fazem parte mesmo. E as vezes são necessárias, mesmo na hora da raiva. Tem coisas que não podem esperar...

Beijos!

Insana disse...

Entre gritos de sussurros pretendo mostrar a agonia e a felicidade do que é o viver o sobreviver nas dificuldades e nas esperanças do nossos dias.
Explodir em sentimentos é simples é como gritar de um prédio ou de uma montanha.
Desenhar no caderno pixar o muro por em um outdoor escrever no vapor do espelho.
Gritei tanto com toda minha alma
Vou sussurrar
bjs
Insana

AD disse...

Pergunta difícil esta última.

Peço a próxima...

HSLO disse...

Ficou sem ação...existem momentos assim..


intenso.


abraços


Hugo

Edu disse...

Ah, posso ficar com raiva agora mesmo que me arrependa depois? Então PORRA, INSANA, REPETINDO COMENTÁRIO EM TUDO QUE É BLOG SÓ PRA CAÇAR VISITANTE? QUE MALS!! Se quer fazer amizade (e seguidores), dê-se ao "trabalho" (prazer!) de ler, comentar o que leu, interagir... Se houver afinidade o povo te segue. Tonta!

#prontofalei

(P.S.: mesmíssimo "poema" dessa aí no meu post de ontem... vai cagar!)