quinta-feira, 22 de abril de 2010

Merece um post

Segui a recomendação do Caju e troquei pelos ovos de páscoa que ganharia Dele. Foi assim que coloquei as mãos num Box da Trilogia Millenium todinho meu.
Eu me conheço. Já sabia que ia gostar. Gosto de séries, best-sellers. Desde criança. Julio Verne, Agatha Christie, Brumas de Avalon, Senhor dos Aneis, Harry Potter, Crepusculo/LuaNova/Eclipse...caiu na minha mão, devoro! Nestes casos, nem ligo pra literatura, sou sugada pela aventura. Fico correndo tentando chegar antes da história no fim do livro, nem aproveito, nem sorvo... não tenho tempo, devoro. Não paro até terminar. E, obviamente, foi assim com Millenium.
Inevitável a comparação com Dan Brown. Best-sellers conspirativos são assim, dialogam entre si através dos leitores. Porque somos nós que os juntamos quando os colocamos na estante, razoavelmente próximos. Tirando isso, um alívio. Os temas relevantes: violência do estado x direitos constitucionais; Violência contra mulheres x respeito por sua individualidade; Especulação financeira e mafiozização da econômia, só tornam o livro mais deleitoso e atual. Honesto. Mas a principal comparação que faço com Da Vinci é o fato de não fazer promessas em vão. Brown levanta tantas possibilidades de conflito quanto foge de todas elas no desenlace. Anjos e Demonios é um pouco menos irritante neste aspecto do que Código Da Vinci. O último eu ainda não li.
Mas em Millenium, não. Parte do prazer de A Rainha do castelo de Ar, o último livro da série, é justamente não deixar em suspense uma solução para o fim, mas ir acompanhando como ela vai sendo construída.
Inevitável para mim foi me questionar se o respeito à individualidade e às opções dos personagens, homens ou mulheres, é uma componente cultural do norte da Europa ou se é uma postura do autor. Tão acostumada que sou a uma sociedade extremamente machista e sexista, gostei muito de vivenciar por alguns dias um novo lugar. Possível e verossimil, na minha opinião.
Mas o que acrescenta a tudo um tempero extra é saber que o autor, Stieg Larsson, tal como Mikael Blomvkist, foi ele também, um jornalista investigativo e ativista de DDHH. O fato de que ele morreu logo após ter entregue os manuscritos para edição, torna tudo mais romântico.
O melhor de tudo é poder, agora, dizer que a leitura me inspirou a retomar um projeto que estava queimando a minha gaveta. E já dei passos significativos. Tem vezes que eu realmente a-do-ro ser eu mesma!

15 comentários:

Paulo Braccini disse...

ups ... fiquei curioso e vou conferir ... parece interessante e super instigante ...

bjux

;-)

Edu disse...

Ai, pára que assim eu acabo com mais 3 livros na coleção de "ainda não lidos" que teima em não baixar!

Beijo!

Guará Matos disse...

Ler é um grande barato. E ler o que gostamos realmente é mágico.
Bjs.
_____
Se você ainda não leu, leia: "CRIAÇÃO" de Gore Vidal.

Visão disse...

Já ouvi falar dessa coleção, mas como ainda não tinha o ultimo da coleção eu não comprei. Mas agora, depois qeu eu ler todas as coisas da faculdade, dos concursos, vou querer ler tb. Disseram-me que é perfeito. E se seu projeto for escrever um livro deste estilo, saiba que já tem um comprador.
bjs

Vaca Jersey disse...

Inveja. Humpft... A Vaca não anda ganhando nem ticket... que dirá livros... hehe! Já conhecia a ´coleção mas ainda não li... Depois nos conta!!!! Beijozz!

Caju disse...

Porra, quer dizer que já leu os três? Daquele post até aqui ainda estou na primeira parte do segundo. E, obviamente, adorando. Vc soube que já gravaram filmes dos três livros? O primeiro, inclusive, chega ao Brasil por esses dias. Que bom que vc também gostou! ;D

Ai, agora me senti [kakakakakakaka]: dois posts em blogs diferentes mencionando minha pessoa. Justamente hj que eu estava pensando se a idéia de criar o blog tinha sido correta. Acredito que já tenho resposta.

Bjãoooooo

AD disse...

Brochei com Dan. E se são similares, melhor deixar pra lá.

Desculpas por ontem. Nem tive tempo de conversar contigo. Passei e-mail. Abração.

Einstein² disse...

Nossa fiquei com cvontade mesmooo, mas eu tou com tantas coisas ultimamenteee, q nem poderei nesses dias q seguem, mas vale a dica para um dia!
Bjoo

Lobo Cinzento disse...

Vocês tem que parar com essa mania de ficar recomendando coisa boa... Assim a gente não acaba nunca de ler o que tem pra ler! Hahaha

Beijos o+*!

Mauri Boffil disse...

Deixa eu te confessar...
Morria de medo de Millenium!

Vaca Jersey disse...

Minha cara super-heroína... tomar uns tragos com vc é - sem sombra de dúvidas - um dos sonhos desta Vaca profana!!!! Hehehe! Bjozzz!!!!

Gato de Cheshire disse...

E eua doro que vc seja vc mesma... Vc viu minha pergunta no formspring???? Precisava tanto dessa respostinha....

Diego disse...

Compulsiva!

Diego disse...

Eu não sou fã desse tipo de proposta. Depois, me conta mais.

Renato Hemesath disse...

Pequena inveja de você, hehe
Primeiro porque sou super lento prá ler, (acho que fico divagando por demais) e segundo que faz tempo que não me proponho a ler um livro por distração mesmo, além das 'obrigações'.

Ótima resenha!
bjos.