terça-feira, 25 de maio de 2010

Mais uma que nunca foi escrita

Ela disse adeus...

Ela nos contou que deixou um bilhete no espelho escrito com batom vermelho, apagou o último cigarro na pia do banheiro e saiu sem levar as chaves. Tinha deixado muito para traz, mas iria pensar nisto depois. Disse que sabia que ia sofrer, que ia sentir saudades de vê-lo palitando os dentes ou de brigar para ver quem usaria o banheiro pela manhã. Não, definitivamente, não foram as pequenas desavenças que envenenam um relacionamento. Não fora o egoísmo ou a mesquinhez. Não foram as flores que ela nunca recebeu. O tempo de se importar com isso já tinha passado e ela tinha ficado. Perguntamos o que tinha sido então? Ela não quiz dizer. Estava visivelmente escondendo algo. Talvez ainda para proteje-lo. Afinal tinha desenvolvido um sentimento maternal por aquele homem.

Mudou de cidade, tentou um novo emprego e uma bolsa de doutorado. Conseguiu os dois. Escolheu estudar. Dois anos depois, recebemos uma carta dizendo que viria nos visitar com os filhos, gêmeos. Disse que estava bem, superando a vergonha e a culpa, e que não usava mais mangas compridas. Choramos com ela. E ela nos pediu para incluir uma canção de despedida para ele em nosso livro. Escolheu um rock.:.

As lagrimas que correm no seu rosto agora, escondem a indiferença que sentias por mim.

A vingança nao existe em meu coracao. Mas nao te quero mais.

Sei que vc espera um dia voltar para mim. Sei tambem que o seu jeito e irresistivel sim.

Vou ser clara nessa cancao que fiz: nao te quero mais.

Estou milhas e milhas distante, no solo lunar, a procura incessante de um novo olhar.

Os dias vao passando e eu me sinto bem assim. A solidao enfim nao e tao ruim

Eu espero que sejas feliz. Nao te quero mais.

Estou milhas e milhas distante, no solo lunar, a procura incessante de um novo olhar.

Vou ser clara nessa canção que fiz: não te quero mais

Estou milhas e milhas distante, no solo lunar, a procura incessante de um novo olhar.

Estou milhas e milhas distante, no solo lunar, no solo lunar, no solo lunar.

Dissemos para ela que não acreditávamos que um dia ele fosse ler nosso livro e que seria inutil publicar. Ela disse que não importava mais - ele pensasse o que quisesse. Não se despedia por ele e sim por ela. Sentia o cheiro da chuva na terra quente e queria reaprender a andar descalça. Tudo bem, dissemos, ainda meio na dúvida se não iria contrariar a linha editorial deste manual de sobrevivência. Mas se coloque no nosso lugar, vc não faria o mesmo?

Se vc acha que sim,ligue para 0300-69-69-69 se vc acha que não, ligue para 0300- 666-666. No próxima edição publicaremos o resultado da pesquisa.

13 comentários:

Guará Matos disse...

Não sei.... Posso pensar?
Bj.

Edu disse...

Se a chamada é paga, me abstenho de ligar. Eu hein?

WonderMan disse...

Não tem um número para o talvez???

Paulo Braccini disse...

0300-69-69-69 ... ligando ligando ligando ... ninguém responde ...

:-(

Mauri Boffil disse...

eu vou ligar tambem pro sim...
besos!

Visão disse...

0300-69-69-69 liguei mar ninguém atendeu.
Fiquei tentado com o 666, eeste número em convida. hauahuahauah

E depois vem dizer que não sabe contar estória? faça-me-o-favor!
Bjs

Rafa disse...

Sim! Sim! os amigos podem fugir completamente da linha editorial de tudo, privilégio de amigo. Bj

Vaca Jersey disse...

Eu acho que sim.
Mas dependedo acho que não.
A Vaca só não fica indecisa pra dizer o quanto ama a M*. Ama tanto que a VJ já tá achando que virou lésbica... ahahahahaha!!!!!
Kissezzzzzz, amore!!!!! Miss you!

Ana Wants Revenge disse...

sim... que linha que nada!
mas que rock eh esse?

beeeijos
.
.
.

Lobo Cinzento disse...

0800 por favor?! Meu bolso agradece XD.

Mas vou de 69-69-69! Gente, mas assim fica difícil, só dá ocupado!

Beijos O+*!

AD disse...

Eu posso ligar para os dois?

Caju disse...

Eu tb quero ligar pros dois.

Bjos!

Paula Baiadori disse...

Olá,
O agBook, da AlphaGraphics, publica livros sob demanda de forma fácil e totalmente gratuita. Para publicar, basta acessar www.agbook.com.br e efetuar seu cadastro.
O principal objetivo do agbook é apoiar novos escritores brasileiros e ainda oferecer todas as técnicas para que o autor não somente publique o seu livro como também o promova de maneira eficiente.
Coloco meus contatos à disposição para qualquer dúvida pbaiadori@alphagraphics.com.br
Abraços.