quarta-feira, 23 de março de 2011

Incêndios

Uma amiga recomendou dizendo que foi um dos melhores filmes que ela já viu e que eu iria adorar. Fui conferir na hora.
Saí do cinema aturdida mas sem a sensação de embasbacamento que sucedem aos meus filmes favoritos. Acontece que fiquei intrigada. Pois o que assisti, certamente, foi uma obra de referência. Fiquei com dúvidas sobre umas duas ou três coisas que ou não prestei atenção ou ficaram obscuras no roteiro. Na dúvida, eu sempre investigo e nesta busca cheguei num estudo sobre a peça que deu origem ao filme (Wajdi Mouawad, Incendies).
Pelo que vi, a peça como o filme tem como ponto de partida a leitura do testamento de Nawal Marwan, no qual ela deixa uma tarefa aos seus filhos gêmeos (Jeanne e Simon); irem ao Oriente Médio entregarem uma carta ao seu pai e ao seu irmão, cujas existências eram desconhecidas até então. O desenvolvimento do filme, alternando flasbacks, é a descoberta da trajetória de uma mulher cujo destino se imbrincou com o desenrolar de uma guerra civil/religiosa no seu país de origem e - como em toda tragédia que se preze - o encontro de si mesmos. Porém o filme deixa algumas questões com uma amarração meio forçada, perdendo dramaticidade, o que parece que não acontece com a peça. Como não achei traduzido para o português, já encomendei Scorched , que deverá chegar em 7 semanas. Espero que quando chegue eu ainda esteja empolgada para ler e contar como foi. Até lá, eu fico por aqui no post antes que eu conte o final e corra o risco de ser assassinada pela Hellozangiefmotta ;-)


8 comentários:

Fred disse...

Pegando fogo estava eu sem saber de seu paradeiro....!!!!
Explicações já! Relatório detalhado de atividades extra-conjugais agora!!!!! Bom te ver de volta, amore!!!! Vc faz uma falta no meio dessa homarada!!!!! Eu que sei!!!! Bjz!

Fred disse...

Hannibal é puro luxo.
Terror com grife, eu diria!
Bom ter a senhorita de volta... ando super sentimental nesses dias e saber que minha heroína está aí - pelos céus - já me causa alívio... hehehe! Beijo grande!

hellomotta disse...

hahahahah!
Vai Vendo!

Chamei minha tia pra ver esse filme comigo, mas ela rejeitou. O jeito é ir sozinha! hahaha

Gato Van de Kamp disse...

Eu tive um nmorado que dizzia que tudo que eu contava era mais colorido, pk eu empolgava demais pra falar e dava muita luz e quando as pessoas iam ver nem era isso tudo.. Eu não sei se o seu caso é esse, mas é incrivel que toda recomendação de filme que vc faz eu fico com muito fogo na bunda de ver...

Paulo Braccini disse...

fiquei curioso agora ... quero ver tb ... AD falou muito sobre vc e seu charme ... quero conhecer vcs este ano ainda ... programando Rio ...

bjux

Fred disse...

Mas cafuné teu não é nem orgasmo. É o nirvana. Hahahahah! Valeu amore. Tô bem melhor já... e te esperando lá no blog. Beijos!!!!!!

Fred disse...

Certo que tempo haverá! Ou não me chamo Vaca Jersey!!!! Hahahahahahaha!!!!!! Amo-te!!!!! Beijos e saudadonas!

Autor disse...

Ah, eu vi Incêndios e até escrevi uma resenha sobre ele (praqui, oh: http://semtedio.com/incendios-de-denis-villeneuve )
E, como vc, não fui arrebatado. Gostei, mas só!
Legal ler sobre isso aqui.
Bjos