segunda-feira, 12 de setembro de 2011

só os amores não realizados podem ser românticos

Esta frase de Maria Elena, a Barcelona de Vicky e Cristina, resume a vida.

Qual a sina de uma menina cujo primeiro filme foi o mais romântico filme de amor já feito, e com o rapaz mais bonito que já existiu?


















Não adiantaria depois o namorado dizer que ela não entendia que a vida não era um filme.
As emoções da ficção eram as mais reais, só nela sabia encontrar o dilaceramento e desepero do querer alguém.

O que quer uma mulher, se perguntou Freud e outros especialistas na alma humana.

Se perguntam isso apenas por que a língua é machista e do erro do gramático, que não classificou desejar como verbo intransitivo, objetos se estabeleceram pelo caminho. Precisaria ser mulher para saber que nada pode caber no desejo feminino.

4 comentários:

Edu disse...

Complicado o desejo feminino, pois! Pobres homens! :-)

DPNN disse...

Com toda a certeza a língua alemã é a menos machista... o plural é sempre feminino, ao contrário do português.

Mas discordo totalmente da frase que dá título ao post. Nada mais romântico do que um amor em processo, sendo vivido!

Fred disse...

Eu não sei, mas suspeito. Afinal, passei anos trabalhando com "o material". Hahahahaha!!!
E é figo em calda, picadinho e salteado na manteiga antes da farinha entrar, entendZe????? Hahahahahaha!!!!!!
Bjzzzzzzzzzzzz!

Daniel disse...

Eu to numa fase "em algum lugar do passado" total. E ainda por cima é "em algum lugar de Paris" também.

Minha cabeça ficou presa naquele 21/6. Faço tudo pra voltar.