segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Desejo de namorar

I was alone, I took a ride,
I didn't know what I would find there.
Another road where maybe I
Could see another kind of mind there.
Ooh then I suddenly see you...

Como aquelas imagens que se fixaram na minha memória poética, o meu conceito de felicidade acabou ficando muito próximo de uma mesa de café da manhã de domingo com uma mulher, um homem, crianças e cachorro. Uma família Doriana.

Eu tomaria a decisão de ser assim, senão sempre, bastante vezes. Então eu namoraria você que brincou comigo disso. E levaria a brincadeira a sério. As vezes, colocaria flores na mesa do café. Não sempre, pra não acostumar. Eu aprenderia a te conhecer e a ter cada vez menos medo de você. Iria, também, aos poucos, aprendendo a não ter medo de sua opinião sobre mim. E aprenderia a arriscar e não deixar de viver isso por medo de perder. Não pensaria em atropelamentos ou acidentes com vocês. Ou, então, deixaria estes pensamentos num cantinho sob controle. E até enfrentaria o medo de magoar alguns amigos queridos. Eu iria aprender um jeito de te beijar e de fazer tudo o mais que dá vontade depois que o beijo começa. E para completar, eu iria pegar a estrada com você - pelo menos, uma parte delas. Mas isso, se você se deixar entrar na minha vida.






7 comentários:

Diego Rebouças disse...

Esse "se" é o xis da questão, não?

Gato Van de Kamp disse...

Ai que lindo... E é engraçado pensar que as coisas parecem tão simples e não são, né??? Lembro que qdo entrevistei o Edu e o parabenizei por 10 ou 12 anos de casado (n lembro agora), numa relação homossexual enqto todo mundo tava desesperado atrás de qq coisa que apenas fizesse elas acreditarem minimamente q isso é possível, ele disse: Mas todo mundo quer, é preciso só fazer um encontrão...

Não, não... Não é por ai.. Pode até parecer, mas num é todo mundo que quer não... Não basta um encontrão.. Precisa de muito mais...

Mulher Asterísco disse...

Pois é Dieguitcho, acho que este é o Y da questão...o X é o que eu escrevi ser verdade ;-) Van de Kamp tem razão... querer é bem diferente de dizer que se quer...

Lobo disse...

Se... sempre o se...

Realmente, é preciso muito mais que um encontrão... o encontrão tem que ser bem dano, no lugar certo, no momento certo, e em uma fase de vida que seja compatível com os dois, além de vontade de muita boa vontade, e...

Vou parar senão a lista não termina hahaha

Beijo o+*!

Fred disse...

Ô minha flor!!!!! Cadê tu????? Sinto mutcha falta da tua constante presença!!! Mas espero que estejas bem. Sempre deves estar bem! Adorei receber teu comment e te desejo um super-ultra-power-blaster Natal e Ano Novo. Pra ti, para os teus, pela a hellomotta, pra todos!!! Beijão bem grandão desse Fredzito que te ama!

hellomotta disse...

Eu tenho lá minhas dúvidas se essa imagem combina com a da mulher decidida e independente que conheço.
Mas acho que seria feliz tentar. Eu adoro ser casada. Faz um bem que só. Você deveria limpar esses medos do passado e SE deixar, e deixar as pessoas se aconchegarem!
;*
h'[m]

Lobo disse...

Porque chocou? Sei lá. Vai que era alguma religiosa puritana santa e casta?

Beijo O+*