segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

eternas promessas de ano novo...


Este janeiro foi esquisito. Como aliás tem sido os janeiros que desabam neste Rio.
Mas janeiro está acabando e seu fim já anuncia que 2011 vai passar a jato, mais rápido ainda que 2010.
Emagrecer e parar de fumar se revezam no primeiro e segundo lugar da minha brandnewyearwishlist há tanto tempo que já até perdeu a graça renovar estes votos. Mas na esperança que água mole em pedra dura tanto bata até que fure, esta é mais uma segunda-feira de promessa de controle alimentar e agendamento de academia.
Algum botão auto-sabotador precisa ser controlado. É aquele mesmo que me faz perder algumas oportunidades que nem sei explicar como e porque. É aquele que tanto me afeiçoei que acabo me divertindo com este meu lado loser.
Vai saber o que dispara este botão? Eu ainda não. Mas vou tentando.... e desta vez, se não me prometo conseguir, me prometo ficar atenta para ver a hora em que eu puxo o meu próprio tapete. And I need a little help from my friends ;-))))))))Além disso, um pequeno remark nesta agenda eletrônica: eu quero ir ao cinema todo domingo só com você ao meu lado... nem que seja para ver em um lugar qualquer. Me traz de volta pra você #fikadika

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Olha o abusado aí

http://bandnewstv.band.com.br/conteudo.asp?ID=419289&CNL=20

Certas imagens não tem preço. O sorriso moleque de alguém que não perdemos, por exemplo.
Depois de um turbilhão que levou para o vácuo as duas primeiras semanas deste ano, eu posso dizer que tudo é realmente uma questão de perspectiva. É o ângulo que se olha que faz esta ou aquela imagem assumir o primeiro plano ou se perder na periferia.
Não sei nem o que dizer, apenas agradecer pela nova chance de demonstrar o amor que existe.
Por enquanto, é o que me basta para ser feliz.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

nem droid explica


Quando menos se espera, percebe-se que algo que se queria muito mudar, simplesmente mudou. O tempo fez a quantidade se transformar em qualidade. De tanto desejar e dar passos na direção que se queria, um dia se chegou lá. E nem parece que foi dificil. É simples assim, como se nunca tivesse doido.
Acompanhando as mudanças de humor de uma das blogueira e a imensa solidariedade da outra, este post inaugura um novo nome para este blog. Novo só porque deu vontade de trocar de roupa. E porque não somos de perder trocadilhos. No mais, tudo segue como antes, mesmo endereço, mesmos vizinhos e mesmas ausências.

Na semana passada, meu celular (sim, eu era do tempo do telefone celular) morreu. Simplesmente se recusou a continuar existindo neste calor dos infernos. Deu uma suada no bolso da minha calça e apagou. Não mais acendeu. No mesmo dia, rumei para o Shopping e comprei um smartphone. Eu já desejava um. Android 2.1. E desde então, não consigo parar de brincar. Atualizo facebook, vejo os gmails, baixo aplicativos e brinco muuuito nos joguinhos.

Virei fã. Tem lá os seus problemas, como a bateria que não dura ( é um motorola!), mas para facilitar a vida de uma anlfabeta em telas touch, veio com tecladinho qwerty de teclas.

Eu merecia um brinquedinho novo como premio pelos avanços. Acho que é assim mesmo: se uma lagarta pode virar borboleta, porque um sapinho psicanalítico não poderia virar um android brincalhão? Virou!!!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Sex symbol

Aquela moça estava insatisfeita consigo mesma. De verdade. Não era mais aquela coisa de mulher de estar sempre fuçando algo para reclamar do seu corpo ou da sua vida. Era um outro patamar. Mas, como muitas outras, seu corpo era o principal territtório de sua batalha consigo mesma. Tinha decidido: era uma baranga. Desta forma estava livre para ser amada por quem ela era como pessoa e não apenas por ser um corpo desejável. Seus encontros afetivos seriam mais honestos, nenhum homem se aproximaria dela para usá-la sexualmente apenas. Quem a quisesse estaria pronto para ver a beleza interior e descobrir os tesouros que ela tinha escondido por baixo daquela capa de gordura. Pronto. Tinha achado uma forma de se proteger dos aproveitadores de plantão.
Mas se há uma lei no destino humano é que todos os atalhos que se toma para desviar daquilo que se quer afastar acabam conduzindo justamente para o indesejado. Desde Edipo é assim, fugir das profecias é o caminho mais curto para cumpri-las. E ela queria fugir de sua sina de mulher, cujo corpo foi socialmente transformado em mercadoria. Ok! A desculpa se encaixava na sua rebeldia e , é claro, no seu apetite.
Quando aquele homem se interessou por ela, apesar dos avisos das amigas, ela tinha certeza que ele tinha visto nela o tesouro escondido e que se estava com ela, era por amor e não apenas sexo. E sobre os outros que a rondavam, pensava a mesma coisa: Com tantas moças mais magras, mais jovens, mais bonitas e mais gostosas dando sopa por aí, quem a escolhera só poderia estar interessado em mais do que apenas sexo. Acreditava nisso. E, por isso, acreditava na sinceridade e na profundidade do interesse dos que se aproximavam dela. Ela gostava de acreditar.
Mas um dia, depois de muitos anos e provas, teve que se render às evidências: Aquele homem até gostava dela, da pessoa que ela era, mas era o seu corpo que ele queria. Apenas isso. Começou a pensar no assunto e se deu conta que com aqueles outros dois que a rondavam era a mesma coisa.
Chegou a conclusão que não adianta usar sua gordura para filtrar um interesse sincero. Não. Os homens sempre vão querer sexo e só por Tesão. Pelo menos, os normais. Paciência. Enfim, estava livre para seduzir quem quisesse sem pensar em mais nada e aproveitar sua nova auto-imagem de símbolo sexual.


terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Happiness and health

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your loving, your loving behind
You cant carry it with you if you want to survive


quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Eu tô de saco cheio!

Se fosse pra definir o ano de 2010 em apenas uma frase, essa seria a escolhida.
Eu tô de saco cheio do trabalho, tô de saco cheio das pessoas, tô de saco cheio de brigar com a namorada, e tô de saco cheio mais ainda de não ter mais tempo de postar do que estou de saco cheio.

O ano de 2010 começou ótimo, ameaçou uma inimaginável melhor no meio dele, mas no final... PutaqueOpariu! Foi tudo uma merda! Brigas frequentes com a namorada, o lobinho - meu xodó - que, virava e mexia, aparecia com um problema diferente.

Pra vocês terem noção, comecei o ano basicamente dormindo. Fui deitar não eram 0:30. Ótimo saber que tô sempre desapontando as pessoas. Óóóóó! Legal pra chuchu! Tudo que eu queria pra terminar o ano com chave de ouro. #not

Comecei o ano em extrema deprê. Fazendo uma autorespectiva de 2010, listando as coisas que precisavam ser mudadas ou melhoradas. Na boa, a lista tá gigante. Não dá pra dar um /clear e começar o tablet todo de novo?

Tá tudo uma merda! Tá tudo uma merda.
Mas 2010 acabou, se foi. Glorea.

Eu sei que tá todo mundo feliz. Que o reveillon de todo mundo foi ótimo, mas... Que bom que acabou! Que bom!

2011 tá meio vacilão, ainda. Mas sei que é apenas um cara tímido, que logo logo vai dar as caras com extremas boas notícias, não é?
Espero que sim.

No mais, ansiosa pro MEDDIETOP(xxx?), e pro final de janeiro. Com a renovação do seguro e o IPVA. #Chupa!


h'[m]