segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Jeito bom de se deixar viver

Acordei com cara de babaca hoje. Acordei bem comigo. Rindo de tudo. Apesar de atrasada e correndo atrás do ônibus. Retorno do Fernandes. Acordei acelerada. Acordei feliz.
E parece que isso chama mesmo bons fluídos. O dia mais produtivo dos dois últimos meses. As pessoas se chegam sem você precisar fazer nada. Sorria e as pessoas simplesmente sorrirão pra você.
E quer fazer meu dia render mais ainda? Elogio profissional. Mais cara de babaca. Mais felicidade e mais sorrisos de canto de boca. Intimidade com os amigos, lógico. Paz de espírito.

Me peguei apaixonada hoje. É bom se ver pensando em alguém. Ainda mais quando você não se cobra. Tô pensando com os meus botões, e só eles me interessam agora.
Nome que não sai da ponta da língua. Dormente pelo café quente de manhã. Ouvindo a música do Kiari, que o próprio me mandou o link. O que é bom, a gente divide. "Eu sou tão feliz, vamos dividir..." as músicas? ;]





Morram de inveja, eu estava lá. Mas não morra tanto assim, poderemos ir no próximo.

To aqui contando os minutos pro futzinho com as amigas. O papo prometido antes do treino. E as novas amizades que parecem estar pintando. Mais feliz ainda pelos novos amigos que estão se firmando. Pelo domingo perfeito com as amigas que quero pra sempre. Pela aula que vai render depois do lanche.
Feliz por mim, pela vida. E pelo meu pai, que apesar de viver me dando susto, é o cara que mais me faz feliz no mundo.

Quer felicidade? Vamos dividir. ;]

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

T. Obsessivo Compulsivo

Duas coisas não me saem da cabeça. Um nome e uma canção. A canção da letra debaixo.

Me vem na cabeça um som, e uma imagem. Uma mistura deles, na verdade.

Começa com a voz da Maria cantando "me atirar tranquila daqui" e eu completo com uma imagem. Como se eu pudesse me ver me atirando em alguma coisa que não consigo decifrar. Como se o atirar fosse me lançar em uma nova descoberta. Descoberta que tem Nome e Sobrenome.


Nome que não me deixa dormir. Sobrenome que não me deixa sonhar.

E martela na minha cabeça. E eu ouço a Chris com um "relaxa", por um ouvido que já não quer mais ouvir. Um par de olhos que não quer mais ver. Então só me basta fechar os olhos e viajar.

Quando fui Chuva

Ontem conheci o talento em Pessoa. Me apresentaram como Luis Kiari. Faço questão de apresentar a vocês. Conversamos um pouco ontem depois do Show da Gadu (que foi MA-RA-VI-LHO-SO) e descobri que, além de talentosíssimo, o cara é super "bonito, simpático e inteligente".
Tem alguma (pouca) coisa no PureVolume mas nada do que tá lá chega perto de Quando Fui Chuva.
Sabe aquela música gostosa, que dá vontade de fechar os olhos e cantar junto? Ou mesmo só ouvir e degustar aquele som ou palavra que está espalhado no ar?
Foi assim que me senti ontem. Achei que fosse chorar. Morri de vergonha. Mas a música é tão gostosa que a única coisa que consegui externar depois de ouví-la foi um alto e sonoro "que música linda!". Gadu me responde do palco com um "ô".

Passei o resto do show sentindo que aquela música já estava em mim.
Catei por aqui a letra, e lógico, que mando em primeira mão.


QUANDO FUI CHUVA
Musica ( Luis Kiari e Caio Soh )

Quando já não tinha espaço pequena fui
Onde a vida me cabia apertada
Em um canto qualquer acomodei
Minha dança os meus traços de chuva
E o que é estar em paz
Pra ser minha e assim ser tua

Quando já não procurava mais
Pude enfim, nos olhos teus vestidos d’água
Me atirar tranqüila daqui
Lavar os degraus, os sonhos e as calçadas

E assim no teu corpo eu fui chuva
Jeito bom de se encontrar
E assim no teu gosto eu fui chuva
Jeito bom de se deixar viver

Nada do que eu fui me veste agora
Sou toda gota, que escorre livre pelo rosto
E só sossega quando encontra a tua boca

E mesmo que em ti me perca
Nunca mais serei aquela
Que se fez seca
Vendo a vida passar pela janela

Quando já não procurava mais
Pude enfim, nos olhos teus vestidos d’água
Me atirar tranqüila daqui
Lavar os degraus os sonhos e as calçadas

E assim no teu corpo eu fui chuva
Jeito bom de se encontrar
E assim no teu gosto eu fui chuva
Jeito bom de se deixar viver

sábado, 22 de agosto de 2009

Diário de Bordo

Depois de uma viagem de 4 horas que durou quase 6, chegamos em Paraty as 2 da manhã.
E acham que a gente foi dormir? Jamais. Passamos na pousada e fomos pro centro cachacear.
Eu, como tava enjoadapracaraleo ainda, fiquei só em duas provas (o que me enjoou mais ainda).
Vou te falar que nego chegou completamente trêbado, afinal, tinha UM MAR de cerveja no bus. Confesso, tava com medo de ser a maior furada do século, mas, pelo contrário, não via um churrasco regado assim faz bastante tempo.

Hoje acordamos cedo, 10h. Quer dizer, as meninas acordaram as 9, eu e Ana acordamos as 10h. Ela tinha café na cama, né? Eu, não! oksapokoak
Churrasco bolado de 12 as 18. E cerveja rolando até agora. Itaipava mega gelada. De novo: tô supresa! rs

Agora tô indo tomar meu banho pra descer pra parte do festival. Não encontrei ninguém da Petro ontem. Vamo ver se hoje acho.

Olha a bebum passando...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

NÃO QUERO MAIS

Não quero mais esta vida cartão de ponto, afogada em pastas de processo...
Quero as festas da DJ Euzinha.
Quero aprender o que não sei e deixar de ir esquecendo aos poucos o que já sei e que de tanto repetir, não é mais conhecimento, é um controle remoto....sem pilhas.
Como usar o DJ 2710?
Em que casa dar a festa?
Como acordar de manhã?
Quem vou namorar?
Quando vou começar a malhar?
É melhor o futebol de Praia, a bobytech ou só a academia do Cenpes?
Volto pro " Vigilantes do Peso "?
Como fazer o salarinho dar pra tudo?
O Rick vai me ajudar a escolher o carro?
O que planejar no feriado de 7 de setembro para sampa não me irritar?
Sair ou não com o Renato?
Sair ou não com o Geraldo?
Como parar de doer o ombro?
Almoço às 12 ou 13?
Como ensinar a caçula a não fazer malcriações?
Por onde começar?
E como manter o bom humor principalmente de manhã?

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Após um recesso longo

vai ter futebol feminino na sexta!!!!!!!
uhuuuuuuu

e a perna de pau aqui é gandula

O horóscopo

Eu sempre leio o Horóscopo do dia. Não sei porque, mas sempre leio.
O meu hoje tá razoável: autoconfiante no trabalho e favorável ao amor. To com um pouco de preguiça e não me vejo tão disposta pra nenhum dos dois. Mas o tempo tá virando. Meu humor pode virar também.

Eu não consigo parar de ouvir Maria Gadu. Eu até poderia me salvar ouvindo o CD da Pitty, mas lógico, esqueci na casa da Pollets. Oh, Céus!

Achei que ia acordar com dor hoje. Acordei foi com preguiça. Dormi mais 14 minutos. Sempre quebrado mesmo. 14. 6:19 de pé e 7:20 no Fundão.
Reajustando o roteiro, a rotina. Devo nadar as 11 e malhar as 16. Buscando disposição pro FPP2009.

Seis solteiras em Paraty. Metade fechamento. A outra metade ainda não identifiquei. Frase da viagem: "eu não valho nada, mas você vai gostar de mim..."
Quem lê até pensa...
Vâmo que vâmo!

Que beleza Fernandinho, digo, Fernandella!

Uma amiga minha tem uma linha de jóias que é a coisa mais linda!
http://www.fernandella.com.br/

Acessem.
To aqui resmungando por causa do meu pai que ENCHE absurdos.
Dormirei. Pra acordar bem disposta amanhã.

;]

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O Retorno

Retornando a rotina de segunda feira. Da semana.
Confesso que demorei a pegar o ritmo. A aceitar o ritmo. Tava gostando mais da outra rotina. Mas foi bom ela ter acabado antes que eu enjosse, assim dá saudade e vontade de fazer mais.

Dia bem produtivo. Trabalhei. Nadei. Malhei. Quase morri. Mas perdi bastante caloria.
Cheguei da facul AZUL de fome. Toda errada, eu. Queria brincar de frutinha de novo!

Meio bolada por ter ficado esperando pra jantar, levar bolo e ainda passar mal na sala.
O teto girava. O quadro girava. Soninho mára de 10 minutos e acordei outra. Participei da aula e tudo mais. Eu tô meu orgulho esse semestre.
Contagem regressiva pro FPP2009.

Ouvindo Gadu e percebendo o quanto to viciada.
Boa música. Companhias perfeitas. Cerveja gelada. Tem como não viciar?
Quem tiver afim, é só colar.

Por enquanto é só.
Mas amanhã tem mais.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

QUEM FOI LILI BRAUN - CHUPADO DA WIKIPEDIA

Lily Braun
From Wikipedia, the free encyclopedia
Jump to: navigation, search

Lily Braun
Lily Braun (2 July 18658 August 1916), born Amalie von Kretschmann, was a German feminist writer.

[edit] Life account
She was the daughter of the Prussian general Hans von Kretschmann. Her grandmother, Baroness Jenny von Sustedt, had been an illegitimate daughter of Jerome Bonaparte, Napoleon's brother who was King of Westphalia.
Lily Braun was briefly married to the professor of philosophy Georg von Gizycki, who was associated with the Social Democratic Party of Germany (SPD) without however being a member of the party. Together with him she was involved in the ethical movement, which sought to establish a system of morality in place of the traditional religions. After his death, she married in 1896 Heinrich Braun (1854-1927), who was a Social Democratic politician and a publicist.
Lily Braun joined the SPD at an early age and became one of the leaders of the German feminist movement. She belonged to the revisionist opposition within the SPD. Revisionists didn't believe in the theories of historical materialism and believed in the gradual adaptation of society, rather than a socialist revolution.
Lily was heavily influenced by Friedrich Nietzsche and wanted the SPD to focus on the development of personality and individuality instead of levelling everybody. Women should have their own personality and should not have to be only regarded as (future) mothers and wives. She wanted economic freedom for women and the abolition of legal marriage.
She died after a long illness on 8 August 1916.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Hoje tem...

A História de Lily Braun

Como num romance
O homem de meus sonhos
Me apareceu no dancing
Era mais um
Só que num relance
Os seus olhos me chuparam
Feito um zoom
Ele me comia
Com aqueles olhos
De comer fotografia
Eu disse cheese
E de close em close
Fui perdendo a pose
E até sorri, feliz
E voltou
Me ofereceu um drinque
Me chamou de anjo azul
Minha visão foi desde então
Ficando flou
Como no cinema
Me mandava às vezes
Uma rosa e um poema
Foco de luz
Eu, feito uma gema
Me desmilinguindo toda
Ao som do blues
Abusou do scotch
Disse que meu corpo
Era só dele aquela noite
Eu disse please
Xale no decoteDisparei com as faces
Rubras e febris
E voltou
No derradeiro show
Com dez poemas e um buquê
Eu disse adeus
Já vou com os meus
Numa turnê
Como amar esposa
Disse ele que agora
Só me amava como esposa
Não como star
Me amassou as rosas
Me queimou as fotos
Me beijou no altar
Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drinque no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa nunca
Nunca mais feliz

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Festa

Nadia quer fazer festa na casa dela no Leme:

- Ela dá a comida
- Todos levam bebidas
- Vinho tinto seco
- Aluguel de aparelho de som - como se faz?
- DJ: Euzinha
- Convidados: 40 pessoas - 20 dela e 20 meus...assim tá bom?

Dá para fazer uma outra festa na minha casa tb.

Penso isso, cada sábado, uma festa....que tal?

Desconstruindo Amélia

Pitty

Já é tarde, tudo está certo
Cada coisa posta em seu lugar
Filho dorme ela arruma o uniforme
Tudo pronto pra quando despertar
O ensejo a fez tão prendada
Ela foi educada pra cuidar e servir
De costume esquecia-se delaS
empre a última a sair
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva nem objeto
já não quer ser o outro
hoje ela é o também
A dispeito de tanto mestrado
Ganha menos que o namorado
E não entende porque
Tem talento de equilibrista
ela é muita se você quer saber
Hoje aos 30 é melhor que aos 18
Nem Balzac poderia prever
Depois do lar, do trabalho e dos filhos
Ainda vai pra nigth ferver
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva nem objeto
já não quer ser o outrohoje
ela é o também
Uuh...
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesaAssume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva nem objeto
Já não quer ser o outro

Vlw fiota, mandou bem ;-)

Seguindo a vida

Ainda bem que consigo me apaixonar por projetos simples, porque por pessoas sou demais exigente. O soul me preenche a alma por enquanto. O novo friend não tinha graça nenhuma, acostumada que estou a tipos especiais como Cdd e Alpinista. O jeito é atrasar o primeiro cigarro do dia para ter aquela vertigem de nicotina. O "homem da criação" deve me aguardar em algum lugar over the rainbow - na voz de Aretha. É nos olhos dele que quero ser vista e me sentir especial. Ainda sinto que algo brilhante me espera e não quero me render por menos do que sinto merecer. Não deixar as coisas rolarem é um vício. Eu escolho, sempre. E tenho dúvidas de mim, sempre. Mais um não. Na semana passada outro não. Desculpas são cheiros. E o que pode ser mais forte do que isso?

Claro Conselhos

Tô me sentindo que nem o menininho do comercial da claro. Pra quem não lembra, segue:


Ouvi hoje um "mantenha seus pés no chão" que me fez pensar. E então percebi o que tá faltando.
Tá faltando aquela menina independente. Inteligente. A menina criança e adulta, da qual mamãe sempre se orgulhou. Tá faltando é vergonha na cara, acordar cedo e passar 2 horas no pump do NA ou NS.
Tá faltando curtir o dia e rir mais de mim mesma. Escrever mais, tirar mais fotos, dançar mais, beijar mais. Que nem as frases do sachet de açucar União. Tá faltando é união de mim comigo mesma.
Torcendo pra abrir um sol escaldante. Ir a praia. Tomar água de coco, dar uma corridinha, um mergulho. Ler um bom livro. Companhia nunca foi problema pra mim, não tô entendendo o porquê tô deixando me abater agora.

Segundo o Climatempo, amanhã dá sol. Ainda bem que eu desisti da metereologia, e tô na área de exatas. Segundo minhas estatísticas, é possível mesmo que role uma praia amanhã. Todos convidados! ;]
Vâmo ser se um porre de sol, Geral II + Probab I resolve meu problema.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Novas baladas em gestação

O pessoal da Talco Bells me respondeu, sem perspectiva de uma edição carioca em breve, mas vamos nos acostumando...

http://www.radiolaurbana.com.br/index.asp?Fuseaction=Conteudo&ParentID=3&Menu=3&Materia=1692

http://www.radiolaurbana.com.br/index.asp?Fuseaction=Conteudo&ParentID=3&Menu=3&Materia=1705

Cheguei mesmo

Respeitando o meu tempo de adaptação, as coisas seguem.
Já deu até para organizar a semana da caçula.
Segundas e quartas: Terapia (desconto em folha) e Ingles (100,00)
Terças e quintas: Natação (110,00) e Dança de Salão (110,00)
Sextas: Photoshop (60,00).
Ela segue de Van (200,00)
Falta pegar o Riocard Metrô.
Despesas fixas: R$ 580,00
Ver a caçula incrementando fotos não tem preço.
E aprendendo a dirigir moto???? Já saiu andando...meu orgulho.

Hoje, pego um cineminha com novo friend. Abrindo as opções para não me render ao CDD e nem ficar a espera do PDG. Aliás, meio displiscente este último...sequer me respondeu aos e-mails com fotos de carros para visitar. Por outro lado, o BFF do PDG me ligou twice para saber como estou...

Ontem, baixei dezenas de SOULS pelo e-mule, empolgada que estou com a trilha do Talco Bells. Festa a vista. Só falta marcar. Lugar e lista de convivas. As dicas vieram daqui http://talcobells.blogspot.com/.

Esquentando os motores para o segundo semestre opskopspoakoaposksos

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Volta

Ainda durmo. 5 kg mais gorda. A mente ainda não ligou. Trocasenha. 3 copos de café. Ressaca. Ressaca de 1 semana sem processos irritantes. Breve liberdade. Caixa de entrada de e-mails com hemorragia. Ainda sem coragem de digitar ME5A. A eterna sensação de "não vou me adaptar". Sonho ainda. Lispector. Sou um fantasma. A realidade voltando. Que volte devagar para não me machucar. Consultas para começar a organizar. Agenda. Carros a procurar. Carro faz falta. Recomeçar. Retomar. Energia ainda não está. Mal consigo falar nem cumprimentar. Na hora do almoço tem salão. Pés, unhas, mãos. Comer menos. Lista de tarefas. Acordando devagar. Queria não. Dormir mais. Será que alpinista já viajou? Tanta vida a construir, tanta coisa a fazer. Melhor seria acordar às 9.

domingo, 9 de agosto de 2009

Papo cabeça

Dia dos pais. Acordo em Angra depois de 11 horas de viagens de ônibus e baldeações com o coração apertado do medo de ficar mais um dia sem ver a minha pequena que me atendia o telefone a semana inteira com a voz chorosa.
Sol. Laptop na varanda. Vovô e vovó felizes com seus filhos e netas.
Estou chegando de uma semana da antiga vida. Atiçou um pouco a vontade de corrigir o que não está bom, identificar os erros e me lançar na luta para mudar tudo... Dava pra escrever 3 textos, um sobre mulheres, outro sobre petróleo e outro sobre Constituinte. Velhas bandeiras, novos ângulos e argumentos - melhores, acredito. Mas a vida que bate na porta, urge. No reencontro com Eneida na sexta, ambientalizado com a música da favorita da Fê, que descobri ser Maira e não Maria, a certeza de ter feito a opção certa. Eneida discorre sobre a necessidade de dar atenção às pessoas e se cercar dos amigos e da família. Eu concordo e digo que só agora estou percebendo o quanto andei só e sentia falta sem saber. Entre frustrações sobre as coisas que se deixa ao escolher, a certeza de ter feito a opção de não passar em reunião mais uma data de família.
Ao chegar aqui, muitas coisas para acertar. Para a caçula, musica ou dança ou ambos...
Pelo menos são 10:30 e ela já acordou. Mais uma semana de férias para ela. Hora de acertar um pouco as coisas para o semestre que começa e construir um futuro mais lindo, sorridente e divertido...

sábado, 8 de agosto de 2009

O novo. O Contraditório.

Faz uns dias que eu senti na pele uma famosa frase de losers: Os bonzinhos só se fodem!

Um dia você está vivendo sua vida normal, na rotina normal: trabalha, vai a academia, futebol de vez em quando, toma uma cerveja aqui, outra ali...
Um belo dia a rotina vai arredondando, o futebol acaba não ficando tão esporádico assim, o chopp acaba se tornando tão agradável que se estende de 2 para 4 dias na semana...
Pronto: você continua na rotina, mas uma nova rotina. Os rostos mudaram um pouco, você passa a se tornar mais intimo de amigos novos, os amigos intimos passam a ter boas novas nas quais você não participou.
A essa altura, não dá pra se dizer quais mudanças foram boas, afinal, tudo que é novo, não é bom ou ruim, é apenas novo.

Vamos a rotina do novo: O novo é novo, é interessante e agradável. E então o que era novo, acaba deixando de ser novo e passa a ser, apenas, interessante, ou agradável (ou não!).
As novas escolhas vão se fazendo, as novas panelas vão se formando e você, sem perceber, acaba se tornando novo...
Eu, que sempre tive um prazer oficial em agradar os outro, em fazer amigos, continuo com minha velha mania de me empolgar demais.
Os novos amigos me parecem SUPER amigos, e minha sensação agradável em um ambiente, quase me faz pensar que o ambiente é agradável.
O novo vira mania. O ocasional vira vício.

Quando você percebe, as pessoas que surgiram do novo, se fazem presente e vocês tem tanto em comum, que não dá pra acreditar que elas só estejam na sua vida agora. O que fazer? Aproveitar.
A rotina muda: Um cinema, um novo dia ou lugar de chopp. Um almoço, um jantar. Uma partida de futebol pela TV. A troca, ou intercambio, divisão... o compartilhamento de amigos. E aí, pronto: Seu novo amigo vira o mais novo membro da sua galera.

Um novo nome pra aparecer na mesa do bar, no almoço de família, na história, nas viagens. Mais um nome na agenda de telefone - já que meu pai faz questão disso.

E daí que um determinado nome sobressai em relação aos demais. O vício agora é aquele nome. É repetitivo, é desgastante. Mas é bom... é gostoso. Bastante agradável.
A convivência, a divisão... a amizade. Verdadeira.

O apego vira afeto. afeto: inclinação, simpatia, amizade, amor...
O afeto traz a lembrança. O afeto faz a falta.
E da falta, surge a vontade de ver, rever. A falta faz a dúvida.

O afeto traz a vontade e a dúvida. A dúvida, reforça o afeto. E gira, e gira, e cresce. O afeto, e a dúvida.
O afeto toma posse. A dúvida te vence pelo cansaço.

Sem saber o que fazer agora. Sem saber se tem o que se fazer agora. Só me resta viver o novo, a rotina, e o que mais vier pela frente.
Um não nunca será resposta definitiva.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Eu nas baladas

Talco Bells - Os DJs Filipe Luna, Elohim Barros, Guilherme Luna, Bruno Torturra comandam o melhor de artistas do soul, como Stevie Wonder, Marvin Gaye, Smokey Robinson, Otis Redding, Aretha Franklin e Sam Cooke.
Mucho bom. Pena que só tinha pirralhada. Mas vou tentar trazer a moda pro Rio. Talco no chão para ficar fazendo graça ao dançar e muita música boa.

Será que rola um cinema?

To pensando em chamar o vestido da Jux pra ir no cinema.
Quero ver mulher invisível. Se ele não aceitar, alguém se candidata?

Dia chatinho hoje.
Despois de me dispencar daqui pra facul só por causa da pizza do intervalo e levar três nãos... Só me resta engolir o choro e partir pra outra.

Como Pollets diz: Só não vale deixar a peteca cair.

Quando a bloqueira amiga, volta?
Temos showzinhos quinta e sexta.

Ah! Fui contratada por Dona Botti pra ser personal friend Tabajara. Vamos procurar um presente secreto! iupeeee
Não sei se rola fut por causa da aula. Mas do jeito que to, capaz de rolar sim. Alias, costumo jogar extremamente bem quando tô na bad. Se for assim, assistam Fernanda Fenômeno amanhã.

Postando com o coração apertadinho. Merda de coração burro dos infernos, Baguan Keliê!

Enfim... Por enquanto é só!
;*

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Eu em Sampa

Ritmo aqui tá muito lento para a eu acelerada...rsrrsrsrs
Tenho que arrumar uma balada por aqui...Vai alguma dica?

Tanto bafão...

Que nem sei por onde começar!

Depois do futebol, fofoca e Brahma na FAETEC, do banho na BDN's house e do lapa 40 com BDN e FF, na quarta, e do choppinho e batata Beluga com nossa blogueira parceira, Dona Botti e "Arigatô" na última terça.
Quinta já foi beeem legal com 47% do dia dormindo, e showzinho maravilha da Maria Gadu.
Revelações a parte (incrível como a cada dia, uma nova descoberta), o show foi perfeito, Gadu tava linda, amigas que adoro e não via há tempos... Risadas garantidas com a Ohana, que não deixou minha peteca cair - salvando o dia. Volta tensa, com medo das possíveis blitz que, felizmente, estavam fazendo coisa melhor.

Sexta... Ahh! Sexta... Que bom furar com os amigos por um motivo muito justo e ser perdoada.
Sem comentários para sexta. ;]

Pra completar o descumprimento da agenda, sábado fui ao niver da Mai (que tava na agenda) e que foi espetacular, com direito a novas amizades e a busca da terra do nunca... Mas impossível aparecer no niver da Bruna (total deslocada, né?) e no Cine (total sem disposição). Casa da Paolla, de quebra, e as comidas maravilhosas de Dona Dora: Sopa de Ervilha.. hmmm
*Vale lembrar que a terra do nunca foi foda. O tempo passou que eu nem vi.

Pra completar (ou começar?) a semana... domingo foi niver da Ferreira no To nem aí. Chopp, carpaccio e conversa fora.
Tudo muito bem.. tudo muito bom... até que dona Botti - a essa altura já nomeada como mamys - e Sayo - papys aceitem estender a noite.
Fomos arrastar nosso sari na boate de 4 dígitos, vendo um monte de homens sarados, e Papai e mamãe, me fazendo apagar as lamparinas do meu juízo. Sorte que eu sou MUITO ruim de "chêga-junto" e o placar final ficou Fê 0 x 3 HTs. Deus, obrigada por me fazer ruim nessas horas. Senão a ressaca moral seria maior que o Ganges. hahaha

Acha pouco?
Então segura... Chegar em casa as 5 da manhã, acordar as 7 pra levar o pai no médico. Ficar vendo cada-coisa-pior-que-a-outra no Andaraí, e chegar as 11h em casa. É... foi bem cansativo!
mas aí veio o soninho da tarde pra amenizar, o fut com as meninas, que tá sendo cada dia mais terapeutico, e choppinho com a Ju e o papai.
*Não tem graça chamar a Ju de mamãe, mas a Sayo de Papai é, realmente, impagável.


Ah, detalhe importante: vale lembrar que sábado descobrimos que quebraram o radiador do corsinho na oficina e lógico, todo mundo quer usar o carro, mas abastecer, lavar e levar pra oficina - que é trabalho de corno - vai sobrar pra.. vocês podem imaginar quem?
Hoje não deu porque o sono foi mais alto... Mas amanhã, imaginem o programa de índio.

Pensam que eu tô puta?
Confesso que já fiquei mais, agora passou.
Amanha farei coisas pra amenizar. Alem de ir na oficina do carro, vou na da bicicleta pra poder arrastar meu "âre" da graça no engenhão mais vezes. rs
Fora isso, poucos leitores, só sombra e agua fresca.

;]

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Chocolate


domingo, 2 de agosto de 2009

sem inspiração

blogueira sem inspiração, é dia de control c control v:

http://www.youtube.com/watch?v=QEeswHysXls&feature=related

Froid explica o que é axessuada

Nosso sapinho voltou e está explicando uma das palavras que uma das blogueiras foi chamada:


Axessuadas:
eh quando o pessoal sai da micareta pingando

caraca

MUUUUUUUITO BOM
http://www.youtube.com/watch?v=JpnnNvtHuEc

Não pode abandonar o blog não!

Férias de trabalho não é motivo para abandonar o blog

bem...vai uma musiquinha aí para alegrar o dia. Uma gravação antológica de quando o Nazi ainda era gato. Tocando o brega do Ritchie...e pensar que eu um dia iria gostar...kkkkkk
Nada como o tempo e a nostalgia para mudar o nosso gosto:

http://www.youtube.com/watch?v=ieyNFmPXswA&feature=related