sexta-feira, 29 de julho de 2011

Chefe pra quê?

Bem como falei no post anterior, eu sou o tipo de pessoa que costuma não agredir pra se defender. E isso tá junto com o pensamento de sempre elogiar mais do que criticar, e sempre acreditar mais do que se estressar. Porque a vida é assim: o pensamento atrai.
Eu, na contagem regressiva pras férias, dei um gás sensacional no trabalho. A intensão é conseguir sair de férias psicologicamente e, principalmente, não prejudicar os colegas que ficam. Resultado: na terça e quarta eu conclui uma avalanche de pedidos.
Mas aí, como nem todo mundo tem a mesma filosofia que eu, sou interrompida do meu super cachorro quente matinal, pra ir a sala do chefe.
Chegando lá ele - aquele do bilhetinho - me faz a seguinte pergunta: "Você faz sempre pedido em bloco, assim? Porque tem pedido demais. Não dá pra fazer de uma maneira mais spot?".
Minha vontade era de soltar um monte de indiretas mas, tentando preservar o bom relacionamento, utilizei aquelas frases típicas de administrador, e me retirei.

A pergunta que fica é: se eu já fiz pedido demais essa semana, então não preciso fazer mais? Posso ir embora, então?
Eu só não vou me estressar, porque hoje é sexta. Mas que chefe tem esse dom incrível de desmotivar a equipe, isso tem!


Mas enfim, vamos falar de coisa boa?
E o Flamengo, hein?


21 dias.

h'[m]

terça-feira, 26 de julho de 2011

O barulho do Silêncio

Quem me conhece sabe que eu não sou de me estressar. Não me irrito por pouco, não bato-boca e muito menos rebato uma agressão, seja ela fisica ou verbal.
Ontem foi um dia pra praticar o silêncio. Que tenha sido como forma de me proteger de um comentário mal empregado ou simplesmente para absorver o pensamento alheio. Já foi!
Como nunca tive o dom de proferir as melhores palavras pra determinados momentos, opto por praticar o silêncio sempre que me sinto mais vulnerável.
O importante é que o silêncio que me corrói, de certa forma, ajuda a cicatrizar e abafar qualquer avalanche de informações desnecessárias.

E foi assim que chegamos ao primeiro mês de felicidade, compartilhamento e muito aprendizando.
E que continue assim, do jeito que eu mais gosto: Intenso.

h'[m]

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Se ainda fossem de gelatina...

Eu sempre achei que não era ciumenta até que, né? Acontece!

Você tá lá, no meio da night, um cara chega na sua namorada! Você dá uma torcida de nariz, e segue em frente.
Uma menina seca sua namorada enquanto ela dança pra você. Você dá uma gargalhada a la Paola Bracho e vive a vida.
Mas aí lê um comentário de algo do passado e ploft: você vira o bicho! Quem? Por que? Quando? Como?

Detesto sentir ciúme. Detesto. É algo que me corrói tanto, mas tanto, que chega a me irritar. Acho que me incomoda saber que tô com ciúme, do que o ciúme em si.
Ciúme pra que, Fernanda? Pra que, me diz? Você nem sabe o que ou como é seu inimigo, e se realmente é um inimigo. Mas você já tá lá, se ardendo de raiva por dentro, por algo que você nem sabe o que realmente foi. Você é um Loser!
Tô aqui num séria sessão de auto-análise e concentração, tentando me explicar que o que foi, já foi. Eu eu até tô me explicando direitinho, o problema é o me entender.
Vá ser difícil assim na putaqueOpariu, hein!?

h'[m]

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Vai dar Merda

Minha chefe hoje comentou que está super insatisfeita com a equipe. Coincidência ou não, ela falou isso logo após eu receber um comentário/informação tipo "nota de rodapé" sobre um colega de equipe. Eu fico num determinado canto, que as coisas só chegam por aqui via sopro. Eu só ouço o final dos comentários e, graças a sei-lá-quem, eu não sou do tipo que se mete muito na vida dos outros.
Eu ouço uma coisa daqui, outra dali. Algumas coisas saem pelo mesmo jeito que entraram, e outras coisas ainda me chocam. A pessoa quer avacalhar, pode avacalhar. Mas precisa ser tanto, assim, pracaralho?
Na boa, amigues. Vai dar merda lá na frente, e eu não quero nem estar perto quando isso acontecer.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Nenhuma novidade, na verdade

Falar que eu sou daquele tipo de pessoa que se joga de cabeça na paixão, não seria surpresa pra ninguém. E falar que eu tô namorando e extremamente apaixonada, também não. A novidade é que eu tenho acordado cada dia mais apaixonada.Quando eu durmo com ela e acordo no meio da noite, fico quietinha, observando, imóvel, de algum jeito que eu não a acorde. É uma maneira de sentir que ela tá ali, no meu ombro, e ter aquela sensação super gostosa de que não vai sair nunca mais.

A gente quase não tem conflitos (não lembro de nenhum, pra dizer a verdade) e isso é super arrematador. Ela me surpreende a cada dia, como ontem, que fez um jantar supergostosinho antes da sessão cinema com Le Petit Nicolas, acompanhado de uma supertravessa de morangos com brigadeiro. Ela cozinha. Eu lavo a louça. Diz ela que é uma divisão superjusta. E quando ela monta aquele sorrisinho de quem tá resmungando, quem sou eu pra questionar?
Minha vida de solteira é linda. Minha vida de apaixonada é fantástica.

Hoje tem encontro de blogayros com presença do paulista. Quem quiser, é só se achegar!
Vamos dividir os sonhos, a felicidade e a vida, babes!

;*
h'[m]

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Campo minado

Nos últimos 50 dias, cerca de 13 explosões aconteceram pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro.

Eu me retenho neste fato e imagino o que aconteceria se estas explosões estivessem sendo causadas por um grupo de traficantes. Quantas vozes já não teriam se levantado gritando "cortem lhes a cabeça"? E eu me pergunto porque estas mesmas vozes não pedem as prisões dos responsáveis pela Light e pela CEG e a cassação imediata das concessões? Porque não se pede a destituição da Aneel que não fiscaliza estas empresas?

Quer dizer então que do poder publico é permitido aceitar atentados que espalham medo e terror na população?

Isso me dá um nó na garganta!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Hellomotta Atualizou seu Relacionamento

Corrigindo a informação anterior, sim, eu tô namorando. Talvez esse seja o motivo do meu sumiço deste canto. Ontem até tentei postar pelo BBerry, mas não consegui. Aliás, esta é mais uma informação: eu não resisti às tentações de minha senhora e meu melhor amigo e aderi à tecnologia do BBM. Estou completamente viciada. Se alguém tiver, é só adicionar meu PIN: 26AC54B7.

Esse final de semana foi beeeem movimentado. Duas festas de família: um churrasco na minha e um jantar na dela. A gente é meio Eduardo e Mônica, lembra? Então... uma semana de namoro e já ir conhecer a família é meio tenso, mas encarei. Os dois foram muito tranquilos. Na minha família, irmã, primos - e agora tia também - sabem. Minha tia foi suuuper tranquila, mas também, ela é a única não-beata da família. Ela deu a maior força pra falar e assumir definitivamente, e falou que, no fundo, todo mundo sabe. Tu jura, né? hahahaha
O intuito do churrasco era confraternizar os "filhos de primos" - considerando a linha do meu pai, tios e os primos deles. Conheci uns "primos" que nunca tinha visto na vida. E eu chegando lá, com a minha namorada. Não é por nada, não... Mas a minha era a mais linda de todas. E eu achei isso lindo!
No jantar do outro lado da poça foi meio tenso. Além de ser um clima bem mais formal, tem o aspecto de eu ser um tanto quanto diferente, mas acho que segurei a barra legal. Exceto pelo fato de soltar um "amor" bem na mesa do café da manhã. Como se soletra ouch?

Como as emoções do final de semana não poderiam acabar as 19h26 de um domingo, às 19h27 recebo um sms dizendo que meu pai tá internado de novo.
O pior é quando a gente descobre o motivo (deixou de tomar o remédio por vontade própria), a gente fica puto, né? Mas pais são foda, depois de certo tempo vão virando filhos! Acalmei, respirei e pedi paciência pra mim e saúde pra ele.
Depois de um dia punk no trabalho, lá vou eu me locomover a um suuuper divertido (#noT) passeio em hospital!


Saindo do forno:
Voltando pra estação de trabalho, um amigo comenta:
- Tá bonita hoje!
- Claro, né, te trouxe comida!
- Não, é sério. Tá toda bonitona. Algum motivo?
- "Estoy enamorada, y este amor me hace grande" - respondi, cantarolando e rindo.

É tão bom receber elogio... Estar apaixonada, então, melhor ainda!

;*
h'[m]

Uma nova mulher

Porque eu sumo do blog vez por outra? Porque não me sinto com obrigação de seguir nenhuma regra em relação ao blog...então, quando não dá inspiração eu não escrevo.

Porque cargas d'agua , então, eu, como todos os outros blogueiros, damos satisfação na volta de um sumiço? Saudades e carinho pelos vizinhos ;-)

Então vamos ao relatório: Estou no meio de mais uma cruzada contra o vício. Mas agora resolvi atacar no atacado (sic!)... É , de uma veizada só, cortei o cigarro, os doces, a gordura, reduzi os carboidratos simples e aumentei as proteinas magras. Mas não satisfeita, comecei exercícios aeróbicos três vezes por semana e ioga duas. Para segurar a onda, medicação contra o cigarro e adesivos de nicotina. A cereja do bolo é a acupuntura contra a ansiedade.

Resultado de uma semana de nova vida: 1,5 k a mais e uma baita duma gripe!