sexta-feira, 16 de março de 2012

Informações que podem ajudar um Amigo

Para quem não sabe, eu tive uma crise convulsiva na quinta-feira passada. A princípio, evento único e causado por hipoglicemia.
Passada uma semana - e o susto - procurei me inteirar sobre o assunto, lendo matérias e definições que pudessem ajudar a identificar o motivo e se haverá necessidade de tratamento continuado.

De tudo que li, o mais importante foi descobrir que a convulsão é um distúrbio resultante relativamente comum, porém, pouquíssimo entendido e que acompanha uma série de mitos.
Como tive a sorte de estar acompanhada de amigos que souberam me ajudar, gostaria de repassar as informações abaixo, que poderão ser de extrema importância para ajudar um colega no futuro.


Procedimentos durante uma crise convulsiva
A crise convulsiva costuma ser um momento muito estressante. A primeira coisa que deve se ter em mente é que a maioria das crises dura menos que cinco minutos e que a mortalidade durante a crise é baixa. Assim, deve-se manter a calma para que se possa ajudar a pessoa.

Medidas protetoras que devem ser tomadas no momento da crise:

- Deitar a pessoa (caso ela esteja de pé ou sentada), evitando quedas e traumas;
- Remover objetos (tanto da pessoa quanto do chão), para evitar traumas;
- Afrouxar roupas apertadas;
- Proteger a cabeça da pessoa com a mão, roupa, travesseiro;
- Lateralizar a cabeça para que a saliva escorra (evitando aspiração);
- Limpar as secreções salivares, com um pano ou papel, para facilitar a respiração;
- Observar se a pessoa consegue respirar;
- Afastar os curiosos, dando espaço para a pessoa;
- Reduzir estimulação sensorial (diminuir luz, evitar barulho);
- Permitir que a pessoa descanse ou até mesmo durma após a crise;
- Procurar assistência médica.

Se possível, após tomar as medidas acima, devem-se anotar os acontecimentos relacionados com a crise. Deve-se registrar:- Início da crise;
- Duração da crise;
- Eventos significativos anteriores à crise;
- Se há incontinência urinária ou fecal (eliminação de fezes ou urina nas roupas);
- Como são as contrações musculares;
- Forma de término da crise;
- Nível de consciência após a crise.


O que NÃO fazer durante e após uma crise convulsiva
- Várias medidas erradas são comumente realizadas no socorro de uma pessoa com crise convulsiva. Não deve ser feito:
- NÃO se deve imobilizar os membros (braços e pernas), deve-se deixá-los livres;
- NÃO tentar balançar a pessoa. Isso evita a falta de ar.
- NÃO coloque os dedos dentro da boca da pessoa, involuntariamente ela pode feri-lo.
- NÃO dar banhos nem usar compressas com álcool caso haja febre pois há risco de afogamento ou lesão ocular pelo álcool;
- NÃO medique, mesmo que tenha os medicamentos, na hora da crise, pela boca. Os reflexos não estão totalmente recuperados, e pode-se afogar ao engolir o comprimido e a água;
- Se a convulsão for provocada por acidente ou atropelamento, não retire a pessoa do local, atenda-a e aguarde a chegada do socorro médico.
- NÃO realizar atividades físicas pelo menos até 48 horas após a crise convulsiva.


Espero que a dica não seja necessária. Mas a informação é a melhor arma de combate, né?
Até logo, pessoal!


Beeeijo!
h'[m]

segunda-feira, 12 de março de 2012

Aceitando o convite do Lobo

Aceitei o convite do Lobo para integrar o projeto verão 2013. Na verdade, eu já tinha começado o meu. Mas vou tornar coletivas as progressões.

Início em 05/01. Exercício máximo suportado: 20 minutos de elíptico sem carga.

Atualização em 12/03. Menos 3,4 kg. Exercício do dia: 50 minutos de elíptico carga 6.

Dieta em torno de 1600 calorias por dia (um pouco mais nos fins de semana hehehe).

Nos exercícios, também costumo variar. Semana passada andei de bicicleta na praia no domingo, fiz eliptico e musculação na terça, uma aula de dança do ventre na quinta e na sexta fiz hidroginástica.
A meta é conseguir me manter ativa de 4 a 5 dias por semana.

Vamos que vamos!

quarta-feira, 7 de março de 2012

3 dias de atraso

Eu prometi escrever em 4 de março.
Já vou me desculpando comigo mesma de não ter conseguido chegar a 100% das metas parciais estabelecidas. No peso, 25% do objetivo atingido. No romance comigo, mais vadiagem que empenho. Mas estamos progredindo bem na academia. Pela primeira vez, levo um projeto de musculação a sério, na esperança de que a perda dos quilos não se reverta num excesso de pelanca.
Balanço parcial: no caminho e mantendo o foco. Todas as coisas boas demoram mais para acontecer agora, tudo é lento...menos a idade que avança numa velocidade assustadora.
Meta estabelecida e meta em andamento.
A próxima meta é focar no trabalho, porque a dispersão e o saco cheio me dominam... Estabelecendo metas: Em 1 mês já ter terminado o relatório da Biblioteca e ter arrumado as pastas antigas. Volto a escrever em 7 de abril para checar ;-)

Até lá, repita comigo:

Chris, foca no trabalho!