quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Tudo o que penso sobre dinheiro

Recebi por e-mail:


Viver ou Juntar dinheiro?

Há determinadas mensagens que, de tão interessante, não precisam nem sequer de comentários. Como esta que recebi recentemente.
Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse
simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.
Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei.
Principalmente, não ter desp
erdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.
Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro.
Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?
Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO"


Que isso sirva de lição pro meu pai e, de certa forma, pra minha irmã.
Nesse aspecto, ainda bem que puxei minha mãe.

6 comentários:

Mulher Asterísco disse...

ainda bem que a empresa ainda paga o cafezinho, senão eu mataria o presidente dela depois de ler o tal artigo ;-)

Rafa disse...

Não há nada que pague o tempo desperdiçado de uma vida. Bora viver!

Bj

Paulo disse...

Ah, concordo!! Não me arrependo de nenhum dos meus pequenos luxos ou loucuras financeiras que eu fiz, todas foram muito bem aproveitadas, haha!! E ainda quero fazer muito, muito mais! Para que juntar dinheiro a vida toda? Para ser um velho caquético que mal pode aproveitar? Eu quero é agora!

beijos!!!

Júlio César Vanelis disse...

É incrível como estamos condicionados e querer ser ricos... Pq o ideal de felicidade que nos passam em todos os meios de comunicação em massa é justamente o da riquesa... Mas de que adianta juntar uma montanha de dinheiro se você não pode gasta-lo??
Genial esse post!!! Adorei

Um beijão... Até o próximo!!!

Pimenta disse...

Mas tu sabe, eu estou nesse dilema,mas tudo por causa da bendita terceira idade, e a aposentadoria.
Não que eu deixe de fazer para guardar, mas me acontece algo bem mais complexo.
Bjo

inconstanteblog disse...

Acho que não dá pra viver a vida como se não houvesse amanhã, torrando tudo que recebe, mas não dá pra viver pra juntar dinheiro. Pra que que eu quero ficar milionário quando tiver 65 anos? O que vou fazer com essa grana? Comprar o melhor remédio de osteoporose? Ah, fala sério...

Acho que o ideal é buscar um meio termo. Saber que dinheiro é bom e que pode nos trazer uma garantia e mais segurança no futuro, mas que é muito bom agora também, para nos proporcionar pequenos momentos de alegria por ir ao cinema, teatro, show, comprar um livro, uma camisa muito linda e ainda mais cara, para torrar numa viagem na qual esqueceremos, por 30 dias, que a fatura do cartão chegará.