quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Prazer, Paulo, 38 anos. Quer saber mais? Leia os posts aí do lado!

Lembro até hoje como foi sair do armário para meus amigos e família. O jeito tímido que eu falei para a Sandra, a primeira a saber oficialmente que o melhor amigo era gay (não que ela não soubesse antes, claro). O dia em que eu contei pro Zé, os dois presos no meio do trânsito na av. Rebouças enquanto corríamos para organizar uma festa. Como foi a revelação em casa, bem diferente do que eu esperava (no meio de uma briga com a minha irmã, onde ela encerrou a disputa aos berros "ah, e seu filho é gay, o Fran é o namorado dele"...).

Tudo isso parece um passado tão distante hoje em dia, e como eu me arrependo de não ter tomado essa decisão antes. Teria facilitado e muito a minha vida, evitaria que eu me afastasse de alguns amigos queridos, evitaria muita dor de cabeça e desculpas cada vez mais estapafúrdias pros meus sumiços constantes. Vejo a galera hoje em dia que se assume cada vez mais cedo com uma pontinha de inveja...

7 comentários:

Rodrigo disse...

É tão melhor a sensação. Mas pena que para alguns seja tão dolorido esse outing, nem todos tem a mesma sorte.

hellomotta disse...

Gente, Não fui eu quem postou isso!

Paulo disse...

Hahahaha!! Eu bati o olho na barra de blogs no meu e achei que tinha dado pau qdo li o trecho repetido!! :P

Tão fazendo propaganda minha por ai, minha querida?? Agradeço, hahaha!!


beijão!

Paulo Braccini disse...

ki loucura!

eu eim?

;-)

Daniel disse...

O cantinho escuro se multiplica!

Edu disse...

O cantinho escuro se ilumina!! :-)

Le Voyeur disse...

ainda estou trabalhando nisso.
espero conseguir em 2011!

bjs do voy