terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Sugestão da Critica

Eu sei que eu não deveria acreditar no que a crítica diz, mas juntando o que a crítica e o que o boca-a-boca indica, separei 7 filmes pra ver. Listados em ordem alfabética:

O Amor Segundo B Schianberg - Brasil (2009)
Em um apartamento, ator e uma videoartista desenvolvem um jogo amoroso onde a arte e a paixão se misturam. O filme é inspirado no personagem Benjamim Schianberg, do livro "Eu receberia as piores noticias dos seus lindos lábios", de Marçal Aquino.

Ervas Daninhas - França (2009)
Baseado no romance “L’incident”, de Christian Gailly. Marguerite, uma dentista solteira, tem sua bolsa roubada. Seus documentos são encontrados por acaso por Georges, casado e pai de dois filhos.

A Fita Branca - Alemanha/Áustria/França/Itália (2009)
Às vésperas da Primeira Guerra Mundial, estranhos eventos perturbam a calma de uma pequena cidade na Alemanha. O longa, representante da Alemanha, recebeu o Globo de Ouro de melhor filme de língua estrangeira. Indicado a dois Oscars.

Julie & Julia - EUA (2009)
Baseado em história reais. Julie Powell (Amy Adams) é uma escritora frustrada, que trabalha em uma triste central de atendimentos. Às vésperas de completar 30 anos, Julie dá uma guinada em sua vida ao decidir escrever um blog sobre gastronomia.
A idéia era desenvolver, ao longo de 365 dias, as 524 receitas do livro de Julia Child (Meryl Streep), a cozinheira que ficou famosa nos anos 50 por desmistificar a culinária francesa para as americanas.
Seguindo à risca os conselhos de Child em seu livro "Mastering the art of french cooking", Julie conquista uma legião de seguidores em seu blog, intitulado "The Julie/Julia Project", que não demora a figurar na mída e lançá-la em uma editora.

Nova York, Eu te Amo - França/EUA (2009)
Reunindo um elenco estelar de Holywood em onze curtas, “Nova York, eu te amo” conta histórias de amor que se passam na cidade que nunca dorme. Nos moldes de “Paris, te amo”, o longa é um mosaico de olhares tecido por cineastas consagrados, como Fatih Akin, Yvan Attal, Allen Hughes, Shunji Iwai, Wen Jiang, Shekhar Kapur, Joshua Marston, Mira Nair, Brett Ratner, Andrei Zvyagintsev e pela diretora novata, a bela atriz Natalie Portman.

Preciosa - EUA (2009)
Claireece Jones Precious sofre privações inimagináveis em sua juventude. Abusada pela mãe, violentada por seu pai, ela cresce pobre, irritada, analfabeta, gorda, sem amor e geralmente passa despercebida.
Após muita luta, dor e impotência, Preciosa começa uma jornada que a levará ao um mundo de luz, amor e auto-determinação.

O Segredo Dos Seus Olhos - Argentina/Espanha (2009)
Após trabalhar a vida toda em uma corte penal da Argentina, Benjamin Espósito se aposenta. Seu tempo livre o permite realizar um sonho: escrever um romance. Para isso, ele toma como inspiração cenas trágicas que presenciou em sua vida profissional. Mas as lembranças que o levam de volta ao ano de 1974 o fazem retomar a investigação afim de solucionar o caso, até então arquivado. Indicado a um Oscar.


A meta é conseguir ver todos esses até sexta-feira que vem. Rolou até um plano furado de ver 3 deles, hoje, mas preferi dar uma bombada no trabalho além de não exigir muito do pescoço.
Pra quem se interessou em algum desses, please, companhias são sempre muito bem aceitas. Pra quem viu algum desses e não recomenda, favor informar e justificar.

E você: viu, quer ver ou não devo ver, e por quê?

h'[m]

9 comentários:

Mulher Asterísco disse...

Proponho um cinemão coletivo com os leitores do blog que moram no Rio, em especial o nosso maratonista favorito, amanhã, quarta-feira, às 22:00 no Arteplex Unibanco. O filme é o primeiro da lista do post da Hello. D'accord?

hellomotta disse...

#ATOROOOOOOON
Presença confirmada!

hellomotta disse...

Vale lembrar que o Beto Brant tem uma estética de filme diferente do habitual. Em 2005 eu vi "Crime Delicado", com o Marco Ricca e, ao contrário de 97% dos espectadores, eu gostei. Era um filme parado - mesmo! - com superexploração da fotografia. Não havia movimento de câmera e isso dava um ar bem "amador". No geral, o filme era "vível".
Mas vâmo que vâmo!

AD disse...

Julie and Julia foi um dos motivos para eu começar a blogar. O filme é bom, adoro Meryl sempre. O filme só fica meio insosso do meio pro final, mas tudo bem.

Luciana disse...

Julie and Julia eh mt bom
eu AMEI o filme..

Edu disse...

Só vi J&J também. Por conta da Meryl, do tesão Stanley Tucci e por ter um amigo que foi vizinho e amigo da Julia original. É bem divertido.

Diego disse...

Gente, eu fui citado! só reparei agora. Que pessoa lenta! Mas hoje não posso. Desculpe!

MariB disse...

Desses filmes, so vi Precious e Nova York, eu te amo.

O primeiro é forte, e é preciso estar preparada emocionalmente. O segundo tem um ritmo bem lento, mas grande parte das histórias é interessante, o que prende a atenção. Recomendados!

Mulher Asterísco disse...

Acho que gorou?