segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Porquês

Não saem da minha cabeça. Circulam pra lá e pra cá como bicicletas no Cantagalo.
Feliz por como as coisas então andando. Mas fico procurando respostas que não existem.
Por que eu não sei como agir? Eu faço tudo errado? Por que a The Week tava tão cheia? Por que eu não cumpri o que me prometi?
Por que ser tão honesta? Por que não ser como poderia ser? Por que não ser de um jeito qualquer? Por que fazer dela tão especial? Por que seria tão especial?

Eu tô me desconhecendo muito nos últimos dias. Não quero correr contra o tempo. Aproveito cada minuto como se a cada um bem cuidado, cinco horas teria de bônus.
Gosto muito. Tenho medo. Por mim e por ela. Quero cuidar. Quero fazer bem. Quero não esperar retorno. E não espero. Como o tempo não espera.
Não no meu tempo. Não no dela. No nosso. O nosso começa a se formar.

E penso em todas as peças que já juntei até agora, e o que eu mais quero entender é por que eu?

f'[m]

2 comentários:

Dani disse...

Pq? Pq? Pq? Pq? Com o tempo, vai tudo sendo respondido! E, espero que todas as respostas sejam a que você espera!

Beijoooo, grude!

Mulher Asterísco disse...

Eu estou prevendo meses, quem sabe anos...