quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Vida que segue no Vazio

Sensação de impotência. Da pior que seja.
Um café pequeno e um cha grande, por favor.
Uma pausa para o cigarro. Precisei. Era black. Adorei.
Já no final do cigarro, ele me passa, com uma cara abatida e um sorriso amarelo. Meu coração se parte em dois e já não tenho o que fazer. Abaixo os olhos e me faço perder da minha própria vista.
Me sinto arrepiar todos os pêlos do corpo. Um frio sobe pela espinha.

Três horas depois, e ainda com o vazio no peito.
Já se passaram 50 minutos do meu horário habitual do almoço e não sinto a menor fome. Acabei de chamar meu companheiro de fumaça pra almoçar.
Última chamada pro almoço. E eu aceito.
Espero voltar melhor pro segundo tempo.

Um comentário:

Mulher Asterísco disse...

Eu tembém precisei. Fumei 2. É foda!